Segredo: com A3 Sedan e Q3 importados, Audi encerrará produção no Brasil

A História se repete, 15 anos depois: com a chegada das novas gerações importadas da Europa, Audi abandona produção local de sedã e SUV

Geração atual do A3 Sedan será substituída até o final do ano, na Europa

Geração atual do A3 Sedan será substituída até o final do ano, na Europa (Divulgação/Audi)

Como diz o dito popular que antecipa notícias ruins, o gato pode ter subido no telhado para a fabricação das novas gerações de Audi Q3 e A3 Sedan no Brasil.

Segundo uma fonte de QUATRO RODAS, esses dois modelos continuarão a ser comercializados no país, mas somente importados.

O encerramento da produção local em São José dos Pinhais (PR) ocorre em razão dos elevados investimentos necessários para a produção local das novas gerações desses modelos.

Nova grade dianteira é o ponto de identificação da família Q

Nova grade dianteira é o ponto de identificação da família Q (Divulgação/Audi)

Lançado no Brasil, em 2016, o Q3 já teve sua produção encerrada no início deste ano, sendo que sua nova geração chegou em julho de 2018 na Europa. Ela deve desembarcar por aqui, importada, no início de 2020.

O novo SUV ficou ligeiramente maior que o antecessor e ganhou novos equipamentos como faróis de led matriciais e painel digital. QUATRO RODAS já o experimentou: veja aqui como ele anda.

Novo Q3 tem linha de cintura mais baixa e coluna traseira mais inclinada

Novo Q3 tem linha de cintura mais baixa e coluna traseira mais inclinada (Divulgação/Audi)

O design incorpora a nova identidade visual da família Q (inaugurada pelo Q8, no Brasil), com grade frontal octogonal e frisos que delineiam os para-lamas e a linha de cintura que passa na altura das maçanetas.

A coluna traseira está mais inclinada deixando o SUV com o perfil mas próximo ao de um SUV cupê.

Único modelo da Audi a ainda ser produzido no Brasil, o A3 Sedan ficará mais um tempo em linha porque a apresentação de sua nova geração está prevista para setembro na Alemanha, no Salão de Frankfurt.

Lançado na Europa em 2012, o sedã começou a ser produzido no Brasil em 2015.

SUV incorpora novos equipamentos como o digital cockpit e central com tela touch

SUV incorpora novos equipamentos como o digital cockpit e central com tela touch (Divulgação/Audi)

Segundo outra fonte, porém, a decisão de encerrar a linha do sedã já está tomada.

De acordo com esse informante, a empresa aguardou a edição comemorativa de 25 anos de produção no Brasil, apresentada ontem, para produzir as últimas levas do A3 Sedan nacional como linha 2020.

Mas sua vida não será longa: quando a nova geração chegar, também importada, no segundo semestre de 2020, o atual A3 Sedan sairá de cena e, com isso, encerrará o segundo ciclo da Audi como fabricante instalada no Brasil (e não mera importadora).

Perguntada sobre a fabricação dos novos carros no país, a Audi diz que está estudando o assunto, mas que ainda não tem uma decisão acertada.

No último Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro de 2018, o CEO da empresa, Johannes Roscheck, deu uma entrevista em que pediu maior previsibilidade por parte do governo para a tomada de decisão.

Na época, o Inovar-Auto havia acabado, mas o Rota 2030, programa que definiu as regras para o setor nos próximos 15 anos, ainda não estava aprovado.

Se o fim da produção local se confirmar, esta não será a primeira vez que a Audi interrompe a fabricação no Brasil por conta de custos.

Em 2004, a empresa encerrou a produção do A3 hatch, que também era fabricado em São José dos Pinhais, desde 1999, alegando justamente os elevados custos da operação.

Audi A3 Turbo O A3 hatch foi produzido em São José dos Pinhais entre 1999 e 2004.

O A3 hatch foi produzido em São José dos Pinhais entre 1999 e 2004. (arquivo/Quatro Rodas)

Tal qual está para acontecer com A3 Sedan e Q3 atuais, na época a decisão acompanhou exatamente a chegada da segunda geração do hatch ao Brasil – que já existia na Europa.

A linha de montagem da Audi está localizada no complexo industrial de São José dos Pinhais (PR), de onde também saem os Volkswagen T-Cross e Fox – embora não haja anúncio oficial, o VW Golf também deixou de ser feito no local este ano.

A unidade de São José dos Pinhas (PR) produz modelos da Audi e da VW

A unidade de São José dos Pinhas (PR) produz modelos da Audi e da VW (Divulgação/Volkswagen)

Inaugurada em 1999, a planta é uma das mais modernas do grupo, segundo a VW, com 305.000 m² de área construída e 1,3 milhão de m² de área total.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s