Clique e assine por apenas 5,90/mês

Reestilizado, Honda Fit ganha itens de segurança inéditos nos EUA

Pacote tecnológico inclui piloto automático adaptativo e aviso de mudança de faixa involuntária

Por Vitor Matsubara - Atualizado em 13 jun 2017, 15h27 - Publicado em 13 jun 2017, 15h13
Lançamento da versão Sport é uma das novidades do Fit nos EUA divulgação/Honda

Depois de revelar o facelift do Fit realizado no Japão, a Honda repaginou o design do modelo nos Estados Unidos. Juntamente com a mudança visual (que deve ser replicada no Brasil ainda neste ano), a marca japonesa lançou uma nova versão chamada Sport e adicionou vários sistemas de segurança.

As alterações estéticas são extremamente sutis – e menos agressivas do que as promovidas pela Honda japonesa. A nova grade dianteira combina acabamento preto com cromado em duas barras horizontais, acompanhadas de um logotipo maior. O para-choque frontal também foi redesenhado e ganhou novos faróis de neblina e spoiler maior. Na traseira, o Fit traz novas lanternas e para-choque.

Versão Sport ganha um defletor na traseira divulgação/Honda

Posicionado entre as versões LX e EX, o Fit Sport tem spoiler dianteiro com acabamento na cor laranja, rodas de liga leve aro 16 tingidas de preto, difusor de ar traseiro com detalhes laranjas, ponteira de escapamento com acabamento cromado e um logotipo Sport. Duas novas cores em tons vibrantes (Amarelo Helios Pearl e Laranja Fury) completam a gama.

Os itens de segurança vêm de fábrica nas versões EX e EX-L (acima) divulgação/Honda

O Fit evoluiu na segurança com a oferta do pacote Honda Sensing, que inclui piloto automático adaptativo, frenagem de emergência, assistente de permanência na faixa de rolagem, identificação de objetos nos arredores da estrada e aviso de mudança de faixa involuntária. Estes itens podem equipar o modelo nas versões LX e Sport e vêm de fábrica na EX.

Piloto automático adaptativo com frenagem de emergência é o destaque entre os novos equipamentos divulgação/Honda

É difícil, porém, imaginar que tais equipamentos cheguem por aqui – enquanto o Fit americano traz controles de estabilidade e tração de série em todas as versões, no brasileiro eles não são oferecidos nem como opcionais.

Outra diferença está na motorização um pouco diferente: por lá, o motor 1.5 de quatro cilindros tem injeção direta de combustível, rendendo 132 cv e 16,8 mkgf de torque máximo, contra 116 cv e 15,3 mkgf do modelo nacional.

Continua após a publicidade
Publicidade