Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Porsche 911 GT3 Touring com câmbio manual está proibido na Califórnia

O modelo não foi aprovado nos testes de emissões sonoras, mas procedimentos antiquados geraram polêmica

Por Pedro Henrique Oliveira Atualizado em 17 jun 2021, 18h44 - Publicado em 17 jun 2021, 15h57
Porsche 911 GT3 Touring 2022 prata vista de frente
O modelo lançado pela marca alemã falhou no teste sonoro do estado da Califórnia Divulgação/Porsche

A Porsche revelou o novo 911 GT3 Touring, uma versão mais confortável para o dia a dia em relação ao GT3 “convencional”. A notícia deixou os amantes do esportivo animados, mas uma observação ao final do anúncio quebrou essa expectativa, ao menos para os mais puristas que moram na Califórnia, nos Estados Unidos. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

De acordo com marca, a única transmissão disponível para os consumidores californianos será a automática PDK de sete velocidades. A sedutora transmissão manual de seis velocidades não estará disponível por um motivo curioso. 

Porsche 911 GT3 Touring 2022 prata vista de trás
O 911 GT3 Touring 2022 possui dois canos centrais de escapamento Divulgação/Porsche

O impedimento acontece pelo barulho excessivo causado pela versão manual do 911 GT3 Touring. Quando equipado com a transmissão automática o esportivo passa sem problemas pelo teste de emissão de ruídos do local. Na versão manual, o modelo falha na prova.

Com os resultados, o procedimento utilizado pelo estado começou a ser questionado e tem gerado polêmica.

Emblema do Porsche 911 GT3 Touring 2022
O esportivo tem um motor de seis cilindros 4.0 boxer aspirado naturalmente e é capaz de gerar 509 cv Divulgação/Porsche

Qual o modelo de teste atual?

O Código de Regulação da Califórnia diz que veículos de rua precisam passar por um teste sonoro realizado pela Sociedade de Engenheiros Automotivos, mais especificamente o SAE J1470, chamado “Measurement of Noise Emitted by Accelerating Highway Vehicles”. Em tradução livre para português, medição de ruídos sonoros emitidos pela aceleração de veículos de rua. 

No teste, o veículo deve acelerar próximo a um microfone, que registra, em decibéis, o barulho emitido. A metodologia muda conforme o modelo, considerando tamanho, potência e outras variáveis. Porém, em termos gerais, envolve uma aceleração total começando aos 50 km/h até o motor atingir o pico de rotação. No caso do 911 GT3 Touring, o teste é feito em terceira marcha. 

Continua após a publicidade
Porsche 911 GT3 Touring 2022 prata vista de lado
O estado da Califórnia utiliza procedimentos antigos para o teste de ruído sonoro, o que fez com que o modelo fosse reprovado Divulgação/Porsche

E onde mora o problema?

A polêmica acontece porque os veículos automáticos não são testados com 100% da aceleração. De acordo com as regras do teste, a aceleração precisa ser máxima, sem utilizar o kickdown. O kickdown é um artifício presente em carros automáticos que permite que o motorista, pressionando o pedal do acelerador a fundo, obtenha a aceleração máxima do modelo. Além disso, o sistema engata imediatamente uma marcha inferior. 

Ou seja, por um lado o teste não permite que o esportivo passe da terceira marcha e, por outro, não permite que o motorista pise fundo, sob o risco de ativar o kickdown. Isso gerou o resultado observado. O modelo da Porsche, em sua versão automática, passou pelo teste, já que não estava em sua aceleração máxima, e a versão manual, levada ao limite, foi reprovada.

Porsche 911 GT3 Touring 2022 prata vista 3/4 de trás
Apesar de ter os mesmos sistemas, a versão automática será permitida na Califórnia e a manual não Divulgação/Porsche

Para a Porsche, o SAE J1470 não é o método mais moderno para realizar essa medição. O procedimento foi publicado pela primeira vez em 1984, ou seja, é totalmente ultrapassado em relação às transmissões e tecnologias atuais. 

A Sociedade dos Engenheiros Automotivos organizou um novo documento, atualizado em março de 2020, chamado de SAE J2805. O novo procedimento vai além do critério da aceleração máxima e se baseia “na operação do veículo no tráfego real”. 

Porsche 911 GT3 Touring 2022 prata vista de frente
A decisão de barrar o 911 GT3 Touring 2022 manual no teste de ruídos sonoros gerou polêmica Divulgação/Porsche

Mas se há um protocolo de teste atualizado, que dá conta dos carros mais novos, porque o modelo da Porsche foi reprovado no teste? Porque os testes de ruídos sonoros de veículos na Califórnia são realizados com base no código de regulamento do estado, que explicita que o procedimento oficial é o antigo SAE J1470. 

Enquanto a empresa alemã fabricou o modelo, tanto o automático como o manual, para passar no teste mais recente, a lei desse estado específico se pauta em um procedimento mais antigo, que reprova a versão manual do GT3 Touring. 

Por isso, a Porsche está impedida de vender o modelo manual capaz de entregar 509 cv, mesmo ele tendo o mesmo motor, mesmo sistema de escapamento e, portanto, mesma emissão sonora da versão com transmissão automática. Ainda assim, não há previsão de que o estado reveja a metodologia utilizada ou trate o caso do 911 como uma exceção.

Câmbio do Porsche 911 GT3 Touring 2022
Na imagem, o câmbio manual do modelo, responsável por toda a confusão Divulgação/Porsche

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital

Capa Maio 2021
A edição 745 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade