Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Os Eleitos 2018: as picapes médias com donos mais satisfeitos

Segmento foi bem representado pelas tradicionais Chevrolet S10 e Toyota Hilux, e pela Fiat Toro

Por Henrique Rodriguez 11 jan 2019, 14h44
Picape da Chevrolet conquistou proprietários, principalmente, pelo espaço da caçamba Otavio Silveira/Quatro Rodas

1° – Chevrolet S10: 97,2

O equilíbrio reinou nas picapes médias. A nota final do trio ficou dentro do intervalo de 1 ponto e as avaliações positivas e negativas foram bem distribuídas entre elas. Contudo, alguns pontos agradaram muito mais na S10.

Por exemplo, espaço da caçamba (108,2 contra 106,5 da média da sua turma), velocidade de arranque (106,6 x 100,8), visibilidade (101,3 x 99,8) e espaço interno (100 x 97,7).

De ruim, há o acabamento interno (92 x 93,9) e os itens de segurança (93,5 x 96,41).

Pontuação no anterior: 96,8

Os elogios:

  • velocidade de arranque
  • Visibilidade

As críticas;

  • Acabamento interno
  • Equipamentos de segurança

“É a picape mais equilibrada do mercado. Já tive várias de outras marcas, cada uma com um ponto forte, porém o melhor conjunto realmente é o da S10.” Murilo de Medeiros, Paranavaí (PR)

Continua após a publicidade

2° – Toyota Hilux: 96,6

Campeã no ano passado, a Hilux voltou à sua tradicional segunda colocação, deixando a S10 recuperar a liderança – o modelo da GM já havia sido tetracampeão, de 2013 a 2016.

A derrota pode ser explicada pelas queixas dos donos para os preços de compra (87,2), de seguro (87,3) e de peças (88,3), além do nível de equipamentos (93). Ao menos ela satisfaz em visibilidade (101,2) e resistência das peças (99,1).

Pontuação no anterior: 97,2

3° – Fiat Toro: 96,2

Se tem uma coisa que seduz quem compra uma Toro é o design. De longe, é o mais elogiado entre as picapes: obteve 109,1 frente ao 101,7 da Hilux e 99 da S10.

Ela também cativa pelo bom acesso aos comandos (104,2) e pela ampla rede autorizada (102,6). O restante, no entanto, não é tão favorável. Sobrou chiadeira para o consumo na cidade (80,1), o preço de compra (86,7), o custo das peças (87,6) e a durabilidade delas (88,4).

Pontuação no anterior: 95,4

Continua após a publicidade

Publicidade