Os 90 anos da Chrysler

Companhia chegou perto do fundo do poço e se reergueu com parceria e fusão

geral geral

geral (/)

No dia 6 de junho de 2015, a Chrysler completará 90 anos de existência. Mas é justo dizer que sua semente foi plantada quatro anos antes, quando um certo Walter Chrysler foi contratado pela Maxwell Motor Company para salvá-la da falência. O preço cobrado pelo homem de negócios não foi nada baixo para a época: US$ 100 mil anuais e ações da companhia.

Em 1925, uma movimentação importante consolidou a Chrysler Motor Corporation: a incorporação da Maxwell. A partir de então, uma história riquíssima se desenvolveu, com altos e baixos. Confira abaixo uma linha do tempo com os principais fatos da história da marca!

Relembre: visita de QR ao Museu da Chrysler nos Estados Unidos!

1924: lançamento do Chrysler Six (foto em destaque) por exatos US$ 1.565

1925: aquisição da Maxwell e fundação da Chrysler Motor Corporation, com direito ao lançamento do Chrysler Four

1928: aquisição da Dodge Brothers, que dois anos depois passaria a ser chamada apenas de Dodge

1930: criação de duas marcas por parte da companhia: DeSoto e Plymouth

1934: lançamento do Chrysler Airflow (abaixo), desenvolvido aerodinamicamente a partir de um túnel de vento

chrysler-airflow-1934.jpeg chrysler-airflow-1934.jpeg

chrysler-airflow-1934.jpeg (/)

1937: criação da MoPar (depois, Mopar), fornecedora de peças originais e divisão de personalização da companhia

1940: lançamento do Chrysler New Yorker (abaixo – modelo 1955), um dos modelos mais longevos da indústria automotiva (seria descontinuado somente em 1996)

chrysler-new-yorker-1955.jpeg chrysler-new-yorker-1955.jpeg

chrysler-new-yorker-1955.jpeg (/)

1951: introdução do motor V8 HEMI, substituindo o bloco com oito cilindros em linha. A nova peça apresentava redução na perda de calor e, portanto, maior eficiência energética

1955: em parceria com a Philco, é criado primeiro rádio automotivo “all-transistor”, que tinha a vantagem de consumir 10% menos bateria e eliminava vibrações

1955: lançamento do Chrysler 300 (abaixo), que utilizava o motor HEMI e era tratado pela marca como “o primeiro muscle car já feito”

chrysler-300-1955.jpeg chrysler-300-1955.jpeg

chrysler-300-1955.jpeg (/)

1957: introdução da injeção eletrônica, chegando a modelos como o Chrysler 300D e o Chrysler Plainsman

1960: criação da Valiant, divisão especial da Plymouth

1961: extinção da DeSoto

1961: lançamento do Chrysler Newport (abaixo – modelo 1964), que viria a se tornar o modelo mais vendido pela marca em todos os tempos

chrysler-newport-1964.jpeg chrysler-newport-1964.jpeg

chrysler-newport-1964.jpeg (/)

1966: controle da Simca France é assumido pela Chrysler, ao comprar 92% das ações

1967: carros da Simca no Brasil passar a receber um pequeno emblema: “Fabricado pela Chrysler”

1969: parceria firmada com a Mitsubishi, que poderia se estender até à compra integral da marca japonesa, algo que acabaria não ocorrendo

1975: lançamento do Chrysler Cordoba (abaixo), modelo de luxo que primava pelo conforto do motorista

chrysler-cordoba-1975.jpeg chrysler-cordoba-1975.jpeg

chrysler-cordoba-1975.jpeg (/)

1981: encerramento das atividades da primeira empreitada da Chrysler do Brasil

1987: aquisição da American Motors Corporation junto à Renault, incluindo a marca Jeep

1987: escândalo da manipulação de odômetro, em que a montadora foi acusada de desconectar cabos do marcador de quilometragem de 60 mil carros e reconectá-los depois de percorrerem até 400 milhas, vendendo tais unidades como 0km

1998: parceria com a Daimler e subsequente formação da DaimlerChrysler

2001: extinção da Plymouth; modelos foram repassados a outras marcas ou descontinuados

2004: lançamento do novo Chrysler 300 (abaixo), sedã grande que se destaca pelo amplo espaço interno e tem opções de motorização V6 e V8

chrysler-300-2004.jpeg chrysler-300-2004.jpeg

chrysler-300-2004.jpeg (/)

2007: fim da parceria com a Daimler; início de uma grave crise, que chegaria ao ápice nos dois anos seguintes

2009: abertura de procedimentos de reestruturação em abril; aquisição da Chrysler por parte da Fiat, como parte do plano de reestruturação proposto anteriormente, em junho

2014: fusão completa com a Fiat, com a subsequente formação da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), sétimo maior grupo automotivo do mundo

2015: inauguração da fábrica da FCA em Goiana, Pernambuco; é a primeira nova planta a entrar em atividade pós-fusão

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s