Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

O significado das siglas das versões de carros

Saiba o que querem dizer aquelas letrinhas aparentemente sem sentido que as marcas utilizam para identificar cada configuração

Por Rodrigo Furlan Atualizado em 29 jun 2018, 15h52 - Publicado em 18 mar 2015, 16h04

 

Chevrolet Prisma LTZ
Chevrolet Prisma LTZ João Mantovani/Quatro Rodas

Cada carro tem versões mais modestas e mais incrementadas. E o nível de equipamentos pode ser representado por uma sigla.

Mas você efetivamente sabe o que elas significam? Confira abaixo o que representa cada um desses termos aparentemente sem sentido.

CHEVROLET

Chevrolet Onix Joy Divulgação/Chevrolet

Joy – Na tradução, significa “alegria”. No mercado, identifica as versões de entrada de Onix e Prisma.

Advantage – Tem a mesma função do Joy, mas para minivans (como a Spin) e picapes (S10).

LS – Luxury Standard. Representa as versões de entrada de alguns modelos.

LT – Luxury Touring. Versões intermediárias de alguns modelos e de entrada de outros.

LTZ – Luxury Touring + a letra Z, por ser a última do alfabeto. Continua como opção topo de linha de alguns modelos.

Premier – Atual denominação para os carros mais equipados da marca, chegou ao Brasil com o Equinox.

Effect – No brasil, representa as versões com visual de apelo esportivo, porém, sem mudanças de motorização.

RS – Rally Sport. Identifica as versões esportivas dos modelos americanos.

SS – Super Sport. Para versõs esportivas com apelo de maior exclusividade, um degrau acima dos RS.

CITROËN

Citroen C3 Attraction 1.6 Christian Castanho/Quatro Rodas

A marca abandonou siglas como GLX (Gran Luxe Extra), passando a adotar termos como Origine (versão de entrada), Tendance (intermediária) e Exclusive (de topo de linha).

Na linha C4 Picasso também há a configuração Intensive, única disponível no Brasil atualmente. Antes, a opção mais barata da minivan era a Seduction, já aposentada.

DODGE

Air-Grabber: entrada de ar no capô
Dodge Challenger SRT Demon Divulgação/Dodge

SXT – Standard Extra. Representa versões de entrada.

R/T – Road/Track. Denominação das versões esportivas (na tradução, seria “estrada/pista”).

SRT – Street & Racing Technology. São os modelos preparados pela divisão de alta performance do grupo FCA.

 

FIAT

Fiat Mobi Way On 3
Fiat Mobi Way On Pedro Bicudo/Quatro Rodas

Não utiliza siglas, mas termos como Attractive (versões mais básicas), Essence (intermediárias), Sporting (esportivas e de topo de linha), Way e Adventure (aventureiros) e T-JET (em referência ao motor turbo).

FORD

Ford EcoSport Freestyle Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

S, SE e SEL – curiosamente, essas siglas não têm significado específico.

XLS – eXtra Luxe Special. Destina-se às versões de entrada da Ranger.

XLT – eXtra Luxe Total, destinada a algumas versões de topo de linha.

ST – Sports Technology. Representa as versões esportivas.

RS – Originalmente significava Rallye Sport, e era utilizada pela divisão de competições da marca. Hoje denomina versões esportivas acima dos ST.

Também há as designações Limited e Titanium, utilizadas para versões de topo de linha, além da Freestyle, que surgiu como opção focada na relação custo/benefício e se converteu na opção aventureira da marca.

HONDA

Honda Civic Si Leo Sposito/Quatro Rodas

DX – De Luxe. Representa as versões de entrada.

Continua após a publicidade

LX – Luxury. Representa as versões intermediárias.

EX – Executive. Situa-se um degrau acima da LX.

EXL – Electronic eXtra Luxe. Utilizada em versões topo de linha, como o HR-V e Fit.

Si – Denominação utilizada para a versão mais esportiva do Civic, utiliza as iniciais de Sport Injected.

Sport – Por ironia, o termo é utilizado para identificar as versões de entrada do Civic, que não têm nenhuma modificação no motor – apesar da opção de câmbio manual do seis marchas.

Consultada, a assessoria de imprensa da marca informou que as siglas do Civic (LXS, LXR e EXR) não têm significado específico, a não ser a diferenciação de versões.

JEEP

Jeep Compass Trailhawk Christian Castanho/Quatro Rodas

Em rápida ascensão no Brasil desde a chegada do Renegade, a marca não utiliza siglas para definir as versões. Em vez disso, preferiu adotar Custom (de entrada), Sport (segunda mais barata), Longitude (intermediária), Limited (topo de linha) e Trailhawk (com mais apelo fora de estrada).

NISSAN

A versão LE será a única importada até o ano que vem
Nissan Frontier LE Christian Castanho/Quatro Rodas

Circulam pela Internet explicações diversas para as siglas S (Sport), SV (Sport Value) e SL (Sport Luxury), mas, oficialmente, a informação é de que tais siglas não correspondem a termos específicos e funcionam apenas como diferenciação de versões (respectivamente: de entrada, intermediária e de topo). A marca também lançou no Brasil a configuração LE, opção mais barata da picape Frontier à venda por aqui.

PEUGEOT

Peugeot 208 GT
Peugeot 208 GT Marco de Bari/Quatro Rodas

Há algum tempo já não utiliza siglas, preferindo termos como Active (versão de entrada), Allure (intermediária) e Griffe (de topo de linha).

RENAULT

Lâmpadas das lanternas também trazem leds
Renault Captur Leo Sposito/Quatro Rodas

Também prefere os nomes às siglas, utilizando termos como Authentique (de entrada), Expression (intermediária), Dynamique e Privilège (ambas podendo ser de topo de linha).

SUBARU

Rodas aro 18 douradas não estão disponíveis no Brasil
Subaru WRX STI Marco de Bari/Quatro Rodas

WRX – World Rally eXperimental. Foi utilizado pela primeira vez no início da década de 90 para designar os Impreza preparados para disputar o Mundail de Rali.

STi – Subaru Tecnica International. É o nome da divisão de competições da Subaru, e passou a nomear as versões ainda mais preparadas dos WRX.

TOYOTA

Toyota Corolla XEi Divulgação/Toyota

Talvez seja a montadora mais esquizofrênica em relação às siglas de versões: praticamente cada carro possui sua própria lista.

X – eXtra. Hoje identifica as versões de entrada do Etios.

XL – eXtra Luxe. É utilizada para as versões de entrada do Yaris.

XS – eXtra Standard. Representa a versão intermediária do Yaris.

XLS – eXtra Luxe Standard. Denomina a  versão mais incrementada do Yaris.

GLi – Grand Luxo Injection. Identifica a versão de entrada do Corolla.

XEi – Extra Executive. Representa a versão intermediária do Corolla.

Altis – Não tem tradução, mas serve para denominar a topo de linha do Corolla.

SR – A origem está em Sport Rally, mas hoje serve para designar as versões de entrada de Hilux e SW4.

SRV – Vem de Sport Rally 5 (ou V, em algarismos romanos). Representa as versões intermediárias de Hilux e SW4.

SRX – Sport Rally eXtra. Denomina as versões topo de linha de Hilux e SW4.

VOLKSWAGEN

Volkswagen Golf GTI
Volkswagen Golf GTI Divulgação/Volkswagen

Abandonou siglas no que diz respeito às versões convencionais, que recebem nomes como Trendline (de entrada), Comfortline (intermediária) e Highline (de topo), além da Sportline, hoje aposentada.

No entanto, as versões apimentadas seguem recebendo siglas: GTI (Gran Turismo Injection); GTD (Gran Turismo Diesel) e GTE (Gran Turismo Electric).

Continua após a publicidade

Publicidade