Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Novo Bugatti Chiron Super Sport chega a 440 km/h e 3,2 milhões de euros

Superesportivo é capaz de acelerar de 0 a 200 km/h em 5,8 segundos e alcança a marca dos 300 km/h em 12,1 segundos. As unidades serão entregues em 2022

Por Joaquim Oliveira Atualizado em 8 jun 2021, 16h14 - Publicado em 8 jun 2021, 08h00
Bugatti Chiron Super Sport-10
Divulgação/Bugatti

Qualquer um que olhar para a carroceria de carbono elegante do Bugatti Chiron Super Sport vai se lembrar das versões de cauda longa do Porsche ou McLaren, porque a traseira do hiperesportivo Chiron foi alongada em 25 centímetros. 

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90 

O motivo é a aerodinâmica aprimorada, que é urgentemente necessária para poder atingir a velocidade máxima aumentada, que por sinal é de incríveis 440 km/h. A frente do Chiron foi modificada e o difusor foi ajustado em conformidade para que o mesmo permaneça móvel a velocidades acima de 400 km/h.

Bugatti Chiron Super Sport-7
Divulgação/Bugatti

Isso reduz significativamente a sucção e o arrasto que ocorrem ali, o que de outra forma desaceleraria o esportivo francês.

Para os designers, um efeito muito agradável é a parte traseira estendida, pois torna o Super Sport mais elegante do que nunca.

Bugatti Chiron Super Sport-11 (1)
Divulgação/Bugatti

“Toda a carga aerodinâmica que podemos gerar com o difusor não precisa ser criada com as asas aerodinamicamente menos favoráveis ​​- então podemos retrair a asa e dirigir com a menor resistência possível”, explica o designer da Bugatti, Frank Heyl.

Tomadas adicionais nos arcos das rodas dianteiras ajudam a equilibrar ainda mais as cargas aerodinâmicas. Há a opção de rodas de alumínio em um design de cinco raios em Y.

Bugatti Chiron Super Sport-3
Divulgação/Bugatti

Esses aros também estão disponíveis com corte de diamante mediante solicitação especial ou o cliente pode escolher rodas de magnésio, que reduzem ainda mais o peso.

Continua após a publicidade

A potência Chiron é movida pelo conhecido motor W16 com uma cilindrada de oito litros, que no modelo de alta velocidade tem uma potência de 1.600 cv graças a um turboalimentador maior.

  • “Para uma aceleração longitudinal ainda maior e uma experiência de direção ainda mais emocional, aumentamos a velocidade”, explica Michael Kodra, chefe de desenvolvimento da Bugatti.

    O motor turbo de 16 cilindros gira a 7.100 rotações, portanto 300 rotações a mais do que o Chiron padrão. O torque máximo de 163,15 kgfm está constantemente entre 2.000 e 7.000 rotações.

    Bugatti Chiron Super Sport-3
    Divulgação/Bugatti

    Sob carga total, o Bugatti com sua transmissão de dupla embreagem só muda da sexta para a sétima marcha a 403 km/h. O Chiron Super Sport acelera de 0 a 200 km/h em 5,8 segundos e para 300 km/h em 12,1 segundos. E ele chega a 400 km/h, 7% mais rápido que o Chiron convencional. 

    O veículo com tração nas quatro rodas de duas toneladas rola sobre pneus otimizados Pilot Sport Cup 2 da Michelin, que são mais rígidos e mais suaves do que os pneus de aderência otimizada do Chiron Pur Sport. A velocidade máxima testada para os pneus foi de 500 km/h.

    Bugatti Chiron Super Sport-9
    Divulgação/Bugatti

    A Bugatti começará a fabricar o Chiron Super Sport em setembro. As entregas do novo hiperesportivo de 3,2 milhões de euros estão planejadas para o início de 2022.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Capa Quatro Rodas 745 maio 2021
    Arte/Quatro Rodas

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade