Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Hyundai Creta tem painel bem mais conservador que o seu visual

Em vez de telona vertical, segunda geração do SUV apela para tela convencional no interior

Por Guilherme Silva - 20 fev 2020, 07h00
Versão indiana do Creta tem central multimídia com tela menor Divulgação/Hyundai

A Hyundai confirmou há alguns dias, no Salão de Nova Délhi, que o novo Creta indiano seguirá o mesmo visual externo controverso do correspondente chinês ix25. Por lá, o lançamento da segunda geração do SUV será em março.

O interior, que vinha sendo mantido em segredo, acaba de ser revelado em um desenho divulgado pela própria marca e mostra o que, ao menos por dentro, haverá mudanças para o mercado indiano.

Versão chinesa tem design interno tão ousado quanto o externo Reprodução/Internet

A maior diferença está na ausência da enorme tela vertical que abriga a central multimídia e dos comandos do ar-condicionado no ix25. No Creta, o equipamento deu lugar a um sistema convencional, posicionado acima dos botões físicos da climatização.

Divulgação/Hyundai

O quadro de instrumentos digital da versão indiana também é diferente, enquanto as saídas do ar-condicionado localizadas nas extremidades do painel são verticais.

Continua após a publicidade
Divulgação/Hyundai

As versões do novo Creta equipadas com transmissão automática terão a mesma alavanca, inspirada em instrumentos de aviões, do ix25 chinês.

O desenho mostra ainda que o SUV indiano terá o mesmo volante de quatro raios e base achatada dos novos modelos da Hyundai, lançados recentemente em outros mercados.

Divulgação/Hyundai

Na Índia, o novo Hyundai Creta será vendido com duas motorizações a gasolina: 1.5 aspirada de 115 cv de potência e 1.4 turbo de 140 cv. A variante 1.5 turbodiesel entrega 115 cv.

Haverá câmbio manual de seis marchas como padrão, além de caixas automáticas CVT e com conversor de torque (também de seis relações). Uma automatizada de sete velocidades também é cogitada.

Continua após a publicidade

Mas o que realmente provoca dúvida é se o Creta brasileiro adotará o mesmo estilo dos asiáticos quando for atualizado, não antes de 2021.

Publicidade