Clique e assine por apenas 8,90/mês

Mau sinal: Hyundai Creta indiano ganha visual polêmico do ix25 chinês

Modelo brasileiro compartilha o mesmo projeto do indiano e deve mudar não antes de 2021. Resta saber o que ele herdará do irmão asiático

Por Renan Bandeira - Atualizado em 10 fev 2020, 13h58 - Publicado em 10 fev 2020, 13h56
Divulgação/Hyundai

A Hyundai revelou o visual da nova geração do Creta indiano no Salão do Automóvel de Nova Délhi, na Índia.

O SUV recebeu as linhas controversas que estrearam no IX25 – modelo chinês correspondente ao da Índia – ainda no ano passado.

Ainda não se sabe se o Creta brasileiro utilizará o mesmo design do indiano, mas, vale lembrar, que ambos os veículos compartilham o mesmo projeto, ou seja, têm mesma plataforma e conteúdo.

Modelo chinês dá pistas de como será o nosso Divulgação/Hyundai

O balanço dianteiro ganhou grade do radiador hexagonal similar à do HB20 brasileiro, com linhas horizontais e verticais – diferente do ix25, que possui grade em formato cascata.

Continua após a publicidade

A frente e a traseira do veículo são as partes que mais chamam atenção. Isso porque tanto lanterna quanto faróis são divididos em três partes.

Na parte da frente, a luz diurna de led fica alinhada ao capô, enquanto os faróis ficam abaixo, no pára-choque, contornados por mais um DRL em formato de “J”.

Divulgação/Hyundai

Na traseira, o desenho se repete. As luzes de freio em led ficam alinhadas ao brake light central, ficando sob um forte vinco horizontal.

A lanterna fica um pouco abaixo, contornada por led em formato de “J”. As luzes de marcha a ré estão alojadas no pára-choque.

Continua após a publicidade
Rodrigo Ribeiro/Quatro Rodas

Na lateral, as rodas ganharam um novo desenho. O vinco das portas não é mais reto na horizontal e uma moldura cinza foi colocada na coluna C para criar um efeito flutuante do teto.

As dimensões do modelo apresentado na Índia, são um pouco distintas da atual versão brasileira: são 4,3 metros de comprimento (0,3 cm maior); 1,79 metros de largura (1 cm mais largo); 1,62 metros de altura (1 cm mais baixo); e entre-eixos de 2,61 metros (1 cm a maior).

Divulgação/Hyundai

O interior do brasileiro deve ser o mesmo do asiático, assim como aconteceu na primeira geração do modelo quando chegou ao Brasil.

Nesse caso, o painel em V será substituído por um conjunto horizontal, que terá uma tela retangular vertical para acomodar a central multimídia.

Continua após a publicidade

Embora seja todo reestilizado, o modelo deve manter as duas variantes atuais de motor: 1.6 de 130/123 cv e 16,5/16 mkgf de torque ou 2.0 de 166/156 cv e 20,5/19,1 mkgf de torque, com câmbio manual ou automático sequencial de seis marchas.

Como QUATRO RODAS já havia adiantado em 2019, a nova geração do modelo deve receber equipamentos de conectividade e segurança: alerta de pontos cegos, assistente de mudança de faixa e frenagem de emergência autônoma.

A atualização do SUV compacto deve chegar ao Brasil não antes de 2021. Resta saber o quanto o nosso Creta irá herdar de seus correspondentes asiáticos.

Publicidade