Clique e assine por apenas 8,90/mês

Novo Corvette conversível tem teto rígido pela primeira vez na história

Chevrolet espera que o modelo conversível seja tão popular quanto o coupê

Por Daniel Telles - Atualizado em 3 out 2019, 16h10 - Publicado em 3 out 2019, 15h57

 

Novo Chevrolet Corvette C8 Conversível foi lançado ontem (2) nos EUA divulgação/Chevrolet

Que o Corvette tem alma conversível é inegável.

A primeira geração do modelo, lançada em 1953, ainda era equipada com um motor 6 cilindros e não tinha suspensão traseira independente, mas já tinha capota retrátil.

Primeira geração, Corvette C1, ou Solid-axle (eixo-rígido), começou em 1953 e terminou em 1963 Divulgação/Chevrolet

Agora, quase 70 anos depois do lançamento do Corvette C1, a Chevrolet apresentou o novo Corvette Stingray C8 Conversível. A grande novidade é que o modelo, pela primeira vez em sua história, tem teto retrátil rígido.

Novidade, teto rígido segue o padrão dos superesportivos conversíveis Divulgação/Chevrolet

O novo teto pode ser aberto ou fechado por motores elétricos em 16 segundos e com ele abaixado não há perda na capacidade de armazenamento no porta-malas. A Chevrolet faz questão de enfatizar que o carro é capaz de carregar 2 conjuntos de taco de golfe, tanto com teto aberto quanto fechado.

Antes movido por um sistema hidráulico, o teto agora é movimentado por 6 pequenos motores elétricos Divulgação/Chevrolet

Seguindo o padrão da versão coupê apresentada em julho, o conversível conta com o motor V8, naturalmente aspirado de 495 cv e 64,3 mkgf, alocado na posição central-traseira – outra inovação desta geração.

Como todo conversível, o carro ficou um pouco mais pesado por causa dos reforços estruturais. Isso deve afetar apenas o tempo para se chegar a 100 km/h, que será de aproximadamente 3 segundos, e não abaixo disso como no coupê.

Continua após a publicidade

Assim como na versão coupê, o motor V8 é alocado na posição central-traseira do carro

O câmbio automatizado de dupla embreagem e oito marchas  também é o mesmo do Stingray C8 Coupê.

Produção inicial do conversível será 50% do total, podendo ser aumentada Divulgação/Chevrolet

Quanto ao preço, se a versão coupê, nos EUA, custa menos que um Hyundai Azera (R$ 269.900) no Brasil, o modelo conversível praticamente iguala os valores. É vendido nos EUA por $ 68.590, cerca de R$ 280.533, a versão com o teto retrátil é $ 7.500 mais cara que a coupê.

Chevrolet também revelou o novo Corvette de corrida

A Chevrolet aproveitou o evento de lançamento do Corvette conversível para apresentar a versão de competições do modelo.

Carro conta com iluminação extra nas entradas de ar Divulgação/Chevrolet

O novo Corvette C8.R é visivelmente mais largo que a versão convencional e, como era de se esperar para um carro de corrida, traz grandes divisores e um enorme aerofólio.

Aerofólio na traseira se extende por todo carro Divulgação/Chevrolet

A Chevrolet não revelou detalhes sobre a potência, mas sabe-se que o veículo contará com um motor V8 na posição central-traseira, assim como o modelo de rua.

A estreia do carrão nas pistas será em janeiro, no Rolex-24, em Daytona, no estado americano da Flórida.

Continua após a publicidade
Publicidade