Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Nova Ford Ranger terá motor V6 3.0 e híbrido plug-in de 367 cv em 2022

Motor de cinco-cilindros 3.2 do modelo atual será aposentado; picape também terá central multimídia com tela de 12,8 polegadas

Por Renan Bandeira 27 Maio 2020, 12h37
Projeções foram feitas pelo site Car Expert com base nos últimos protótipos exibidos pela marca CarExpert/Reprodução

A nova geração da Ford Ranger – e o Everest, SUV derivado da picape – terão versões híbridas plug-in em 2022, segundo informações do site CarExpert.

O objetivo da empresa é desbancar o reinado da Toyota Hilux e oferecer uma nova gama de motores para seus veículos. Com isso, o atual cinco-cilindros 3.2 litros turbodiesel será aposentado.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Ambos os modelos deverão receber opções de quatro-cilindros 2.0 turbodiesel de 213 cv e 50,9 kgfm e V6 3.0 turbodiesel de 253 cv e 61,1 kgfm – que atualmente equipa a F-150 norte-americana.

Modelo abandonará o motor de 3.2 litros e cinco cilindros CarExpert/Reprodução

A opção mais poderosa tem como objetivo concorrer com a Volkswagen Amarok, que, nos dias atuais, não possui concorrentes diretos para a versão V6 3.0 turbodiesel de 258 cv e 59,1 kgfm.

Projeções foram feitas pelo site Car Expert com base nos últimos protótipos exibidos pela marca CarExpert/Reprodução

A esperada variante híbrida plug-in deverá carregar um motor a gasolina 2.3 auxiliado por outro elétrico – de potência ainda não especificada – que geraria 367 cv e 69,3 kgfm de torque combinado.

Continua após a publicidade

A expectativa da empresa é que o conjunto eletrificado alcance uma economia de três litros de combustível a cada 100 quilômetros rodados, segundo padrão de consumo utilizado na Europa.

Modelo terá seis níveis de acabamento CarExpert/Reprodução

Atualmente, a Ford possui dois veículos com tecnologia híbrida em sua gama: Explorer PHEV, em conjunto com o V6 turbo de 3.0 litros, e Escape/Kuga PHEV, que tem um quatro-cilindros de 2.5 litros.

CarExpert/Reprodução

Além da mudança na motorização, ambos os modelos devem receber a central multimídia SYNC4 com tela vertical de 12,8 polegadas e conectividade com Apple CarPlay e Android Auto sem fio.

O quadro de instrumentos também deverá trocar os mostradores analógicos por uma tela digital com 10,25 polegadas, a exemplo de outros modelos da marca, como o Mustang vendido aqui.

  • A adição das configurações híbridas plug-in no catálogo de opção de Ranger e Everest faz parte do plano de eletrificação, que já investiu US$ 11 bilhões para lançar seis modelo totalmente elétricos, começando pelo Mach-E.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Fernando Pires/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade