Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

MV Agusta Brutale 1090 2013 chega com ABS

Na Europa, Brutale 1090, 1090R e 1090RR contam com freios ABS da Bosch

Por Alexandre Ciszewski Atualizado em 9 nov 2016, 12h16 - Publicado em 18 fev 2013, 18h30
MV Agusta Brutale 1090 2013 chega com ABS

Uma das dificuldades relacionadas com a montagem dos sistemas de ABS em motocicletas naked está relacionada com o tamanho do antibloqueio, que nem sempre é fácil de esconder na instalação.

Quando se trata, então, de uma moto naked italiana como a MV Agusta Brutale 1090, uma motocicleta magra e coberta por superestruturas apertadas, torna-se duplamente difícil encontrar um pequeno espaço para instalar os freios ABS.

A MV Agusta, porém não desanimou e resolveu esta dificuldade contando com a líder de mercado Bosch, que tem providenciou o sistema de ABS 9MP que, além de ser o mais avançado no mercado é também o mais compacto.

Para os engenheiros foi fácil encontrar espaço para montar o ABS da Bosch, colocando-o acima do motor de quatro cilindros da Brutale.

O ABS da MV, de acordo com a fabricante, foi desenvolvido com a finalidade específica de fazer a desaceleração mais segura e mais eficaz em todas as condições de superfície das estradas, sem sacrificar a potência e a progressividade, que características adquiridas pelo sistema de freios da Brutale.

Em todos os três modelos, para garantir o máximo da liberdade de escolha do piloto, o ABS é desativado por meio do software de gerenciamento do veículo, acessando o menu de configuração apropriada.

O novo freio ABS da Bosch está disponível em todas as três versões da Brutale 1090, a Standard (€ 13.590), a 1090R (€ 14.890) e a 1090RR (€ 17.990), com a diferença que na versão mais refinada da moto italiana, o dispositivo pode ser configurado alternadamente em dois modos: Normal, para a condução rotineira, e Race Mode, para uso específico nas pistas ou estradas com finalidades extremamente esportivas.

Por enquanto não há informações sobre a chegada dessas motocicletas com ABS no Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade