Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Motor 1.3 Turbo era o que faltava para o Renault Duster? Confira o vídeo

Ele está mais potente e moderno e quer desbancar os rivais líderes da categoria. Descubra as qualidade e defeitos do novo SUV turbinado

Por Isadora Carvalho 10 Maio 2022, 17h01

O Renault Duster foi reestilizado na linha 2021. Evoluiu no design e também na dirigibilidade, porém oferecia como única opção o motor 1.6 aspirado de 120 cv, um dos mais fracos do segmento. Mas, dois anos depois, o Renault finalmente passou a estar disponível com o moderno 1.3 turbo, o mesmo que equipa o irmão Captur, e que rende até 170 cv. 

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

Nos resta saber se com a nova motorização ele torna-se uma boa opção pra quem procura um SUV compacto. Pra responder essa pergunta, destacamos no vídeo acima cinco vantagens e cinco desvantagens para te ajudar a decidir se ele merece uma vaga na sua garagem. 

O novo motor turbo 1.3 TCe só está disponível na versão topo de linha, Iconic. E ela mesma pode ser equipada com o motor 1.6 aspirado, assim como as três versões de entrada. Inclusive esse motor aspirado, segundo a marca, recebeu melhorias para atender as novas regras de controle de emissões de poluentes e portanto tende a estar mais eficiente.

Design e acabamento

As mudanças no estilo do Duster na linha 2021 foram profundas e bem-sucedidas. Os faróis são integrados à grade e têm luzes diurnas de leds, e o para-choque mudou bastante, ficando bem proeminentes O capô está levemente mais alto e recebeu vincos marcantes. 

Renault Duster turbo
Renault Duster turbo Divulgação/Renault

As alterações seguem para o teto, que teve sua curvatura corrigida, aumentando levemente o caimento da traseira. Agora há um aerofólio integrado à tampa traseira. 

As novas lanternas traseiras chamam atenção, pelo próprio conjunto com aro de led e elementos em forma de cruz, que despertam comparações com o Jeep Renegade, porém na linha 2022, o Renegade tratou de mudar novamente o desenho de sua lanterna que agora tem formato em X. 

Renault Duster
Lanternas parecem inspiradas no rival Renegade Fernando Pires/Quatro Rodas

Uma outra qualidade do SUV da Renault é a boa capacidade do porta-malas. O Duster sempre se destacou dos rivais por conta desse quesito e continua sendo o que oferece mais espaço com 475 litros – são 90 litros a mais que o rival da Jeep e 102 litros a mais que o VW T-Cross.

Já o acabamento interno deixa a desejar principalmente disputando em uma categoria tão acirrada quanto a dos SUVs compactos. Há um excesso de plástico rígido e apenas a faixa central do painel das portas é revestida de tecido, porém a  manufatura merece elogios pelas peças bem encaixadas e ausência de rebarbas. 

Continua após a publicidade

Duster
Painel é analógico, com uma pequena tela digital Fernando Pires/Quatro Rodas

O líder Renegade, por exemplo, com quem teve um embate exclusivo tem um acabamento mais esmerado com revestimento que imita couro no porta-objetos central e no painel das portas. 

Conteúdo e motor

O Duster apresenta uma desvantagem significativa por oferecer apenas dois airbags, que são obrigatórios por lei. É menos que o kwid, o modelo de entrada da marca, que oferece quatro airbags de série. E ele está bem atrás dos concorrentes, o Renegade, o T-Cross e o Tracker têm de série seis airbags de série. 

Compartilhe essa matéria via:

Além disso a lista de equipamentos não contempla nenhuma tecnologia de segurança avançada, como frenagem de emergência e assistente de permanência em faixa – que estão presentes em todas as versões do rival da Jeep. Há apenas a presença do alerta de ponto cego nos retrovisores externos. 

duster 1.3

Esse motor 1.3 turbo demorou mas chegou ao Duster e fez muito bem ao SUV. Ele foi desenvolvido pela aliança Renault-Nissan-Mitsubishi em parceria com a Mercedes e tem injeção direta de combustível e comando de válvulas variável.

Ele rende até 170 cv e 27,5 kgfm oferecidos bem cedo aos 1.600 rpm – o que proporciona confiança e segurança em qualquer ultrapassagem. 

 

O Duster cumpriu o 0 a 100 km/h em nosso teste em 9,8 segundos – uma melhora de 4,4 segundos em relação ao motor 1.6. Os números de consumo também foram melhores com médias de 10,8 km/l na cidade e 13,1 km/l na estrada – o 1.3 TCe faz quase 2 km a mais por litro no ciclo rodoviário. E essa é sem dúvida uma vantagem que merece ser destacada. 

Duster e Renegade
Motores turbinados têm a mesma cilindrada e nível de tecnologia, mas o do Renegade é mais potente, mais rápido e econômico Fernando Pires/Quatro Rodas

Trata-se de uma boa performance, mas poderia ser melhor, o líder do segmento, Renegade, equipado com motor de mesma cilindrada foi quase 1 segundo mais rápido no 0 a 100 km/h – o que é bastante nessa prova. E o Jeep foi ainda mais econômico, podendo percorrer 1 km a mais com 1 litro de combustível na estrada. 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês