Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Mazda trabalha em motor wankel a hidrogênio para sucessor do RX-8

Segundo informações da revista japonesa Best Cars, o novo motor queimaria hidrogênio e poderia ser usado junto com outros dois elétricos

Por João Vitor Ferreira 18 ago 2021, 07h28
Rx8 de testes movido a hidrogenio
No começo dos anos 2000, o RX-8 foi testado com motor que podia queimar gasolina ou hidrogênio Divulgação/Mazda

Em tempos onde os motores mais poluentes estão com os dias contados, cada vez mais vemos as empresas apostando na eletrificação para seus carros. Em paralelo, também temos o desenvolvimento de opções alternativas como os e-combustíveis e o hidrogênio, utilizado como fonte alternativa às grandes baterias.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

A Mazda, entretanto, está trabalhando em tecnologias pouco comuns para inovar em meio à corrida contra a poluição. A empresa estaria trabalhando uma versão do clássico motor rotativo, Wankel, como o do RX-8, que utiliza hidrogênio como combustível.

A informação veio da revista japonesa Best Cars. Segundo eles, a produção de motores rotativos não foi encerrada com o fim do RX-8, em 2012, ela apenas foi diminuída. Desde então, surgiram relatórios e patentes atualizando a tecnologia, como no extensor de alcance do MX-30. Agora, o foco seria fazer com que esses motores passassem a queimar hidrogênio em vez de gasolina.

Normalmente, o hidrogênio não é utilizado como combustível em motores a combustão, pelo fato dele inflamar em pontos de calor dentro dos cilindros. Porém, como investigou a Best Car, os motores Wankel não tem tais pontos, justamente por usarem rotores em vez de pistões, o que viria bem a calhar.

Não há quaisquer informações sobre potência ou torque, provavelmente pelo projeto ainda estar nas primeiras fases de desenvolvimento.

Continua após a publicidade

Se investigarmos o passado recente da Mazda, podemos ver que ela já vem testando esse tipo de tecnologia há algum tempo. O próprio RX-8 teve algumas unidades experimentais testadas e alugadas que podiam funcionar com gasolina ou hidrogênio nos anos 2000.

Pouco funcional, provavelmente foi descontinuado por aumentar o peso dos veículos em cerca de 90 kg e ocupar boa parte do porta-malas. Em outra tentativa, por volta de 2008, a montadora utilizou a tecnologia em uma versão de testes da minivan Mazda5.

VAN MAZDA5 MOVIDA A HIDROGENIO
Assim como o RX-8, a minivan Mazda5 também tinha motor movido a hidrogênio ou gasolina Divulgação/Mazda

Quem também estaria interessada nessa tecnologia é a Toyota. Recentemente a empresa, que está colaborando com a Mazda em diversos projetos, construiu um Corolla para corridas de resistência equipado com um motor turbo de três cilindros movido a hidrogênio.

Não se sabe qual veículo receberia o trem de força. O conceito RX-Vision, apresentado em 2015, é um dos candidatos. Com registros de patente feito esse ano, é provável que o cupê protótipo tenha uma motorização híbrida, utilizando dois motores elétricos.

“Se decidirmos fazê-lo, o protótipo será concluído em três anos. O sistema mais provável é aquele que combina um turbo elétrico”, disse um funcionário anônimo da Mazda à revista japonesa.

prototipo mazda rx-vision
Se realmente for desenvolvido, o novo motor pode aparecer no conceito RX-Vision tornando-o o sucessor espiritual do RX-8 Divulgação/Mazda

Sobre a matéria da Best Cars, a Mazda nada comentou e os seus planos para o motor rotativo a hidrogênio são um mistério. Quanto ao extensor de alcance, as informações mais recentes seguem divergentes. Alguns relatórios dizem que o projeto foi congelado, outros dizem que ele continua.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Edição de julho
A edição 747 de QUATRO RODAS já está nas bancas! Quatro Rodas/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade