Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mazda voltará a fazer motor rotativo, mas não é o que você pensa

Novo motor rotativo será usado como extensor de autonomia para SUV compacto elétrico MX-30

Por Thiago Silva, Igor Macario Atualizado em 8 out 2020, 18h24 - Publicado em 8 out 2020, 18h12
MX-30 foi lançado em agosto na Europa Divulgação/Mazda

Ao que tudo indica, a Mazda está pronta para retomar a produção de um carro com motor rotativo em breve. Mas em vez de um esportivo visceral, o motor será usado como extensor de autonomia no não menos curioso SUV elétrico MX-30.

A marca já tinha levantado a possibilidade de um rotativo para tal função no MX-30, mas agora, aparentemente confirmou durante um vídeo institucional sobre o SUV compacto. O modelo foi descrito pelo próprio CEO da Mazda, Akira Marumoto.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 8.90

No longo vídeo, o executivo menciona ao redor dos 7min34s que uma das versões terá o “tradicional motor rotativo” como gerador de energia, segundo as legendas traduzidas para o português (o vídeo é em japonês).

Continua após a publicidade

Divulgação/Mazda

A novidade, no entanto, deve chegar às ruas somente em 2022, e é bem possível que fique restrita ao mercado japonês. Os testes de rua deverão começar no ano que vem, com planos para que o modelo esteja pronto no ano seguinte.

Ainda não há nenhuma especificação técnica do motor rotativo. A marca já havia revelado há tempos que o retorno do rotativo seria num formato compacto, com alta potência específica e funcionamento suave, características já conhecidas de outros rotativos antigos.

Divulgação/Mazda

Também não há informações sobre se o motor estará em algum outro modelo da Mazda. O MX-30 já está à venda em versão totalmente elétrica na Europa desde agosto. No Japão, o modelo é oferecido em versão híbrida.

Não é a primeira vez que um motor “diferente” é usado como extensor de autonomia. O BMW i3 teve, durante muito tempo, um motor da divisão de motocicletas como extensor de autonomia. A versão REX, inclusive, foi vendida no Brasil até a chegada da variante totalmente elétrica.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Quatro Rodas

Quatro Rodas 737 60 anos
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade