Leilão oferece seminovos com até 40% de desconto

Mas é preciso estar atento a custos e informações nesse setor, que cresceu muito na crise

Leilão Com a crise, setor cresceu cerca de 20%

Com a crise, setor cresceu cerca de 20% (Andrea Ebert/Quatro Rodas)

Leilão de carros é um bom negócio. Tanto que na crise esse setor registra crescimento médio de 20% ao ano por vários fatores.

O aumento da inadimplência trouxe mais ofertas de veículos para os pregões, e a participação de pessoas físicas passou de 10% para mais de 25%, interessadas em veículos com generosos descontos, mas também como meio de revender e ter renda extra.

“Toda vez que tem crise no país é quando o leiloeiro trabalha mais. Começa a voltar mais carro em financiamento, as empresas enxugam suas frotas e as pessoas recorrem ao usado. Aumenta a oferta e a procura”, explica Moacir De Santi, leiloeiro oficial da Sodré Santoro.

Só que o leilão pode se tornar péssima escolha se o pretendente for afoito e não pesquisar nem fizer muitos cálculos antes de dar seu lance.

Acredite: não são raros os casos de pessoas que acabam pagando mais que a tabela Fipe.

“Leilão não é um jogo, é um negócio. É preciso pesquisar bastante, fazer contas e não se envolver emocionalmente na disputa”, ressalta Eduardo Jordão Boyadjian, presidente do Sindicato dos Leiloeiros de São Paulo e da Jordão Leilões.

leilão É preciso pesquisar bastante, fazer contas e não se envolver emocionalmente antes de dar o lance inicial

É preciso pesquisar bastante, fazer contas e não se envolver emocionalmente antes de dar o lance inicial (Acervo/Quatro Rodas)

Nesse mercado movimentado, muitos bancos, como o Santander e o Bradesco, passaram a investir em ampla divulgação dos leilões de veículos nas redes sociais.

E já tem até aplicativo para o celular, em que qualquer pessoa física pode leiloar o seu carro particular.

QUATRO RODAS ouviu especialistas e separou as dicas mais importantes para quem quer comprar seminovos com até 40% de desconto em relação aos preços praticados no mercado.

Leia com atenção

Todo leilão tem um edital com regulamentos e informações que deve ser lido com atenção.

É nesse documento que estará descrita a situação legal do carro, se ele tem algum defeito, se o IPVA está pago, valor do lance mínimo e os custos com os quais o comprador deve arcar.

“Qualquer empresa que vende seus bens conduz todos os descritivos ao leiloeiro, que por sua vez vai transmiti-los ao público por meio de sites ou catálogos. O interessado consegue saber de tudo. Não tem nenhum tipo de surpresa”, conta Moacir De Santi.

Checagem ao vivo

leilão A dica é como se você fosse comprar um usado: cheque pintura, sinais de ferrugem e estado dos pneus

A dica é como se você fosse comprar um usado: cheque pintura, sinais de ferrugem e estado dos pneus (Filipe Campoi/Quatro Rodas)

Os carros ficam expostos geralmente dois dias antes do pregão.

Aqui, a dica é como se você fosse comprar qualquer usado: preste atenção na pintura, sinais de ferrugens, estado dos pneus, se está torto e se faz ruídos estranhos quando você sacode a parte traseira.

Se puder, leve seu mecânico ou contrate um profissional especializado, que cobra de R$ 80 a R$ 150, e vai inspecionar visualmente o carro no pátio e dar seu veredicto.

“Tem que ter alguma noção. Se você não sabe nada de carro, não entre nisso. O veículo vai estar um pouco malhado e há reparos inevitáveis”, lembra o advogado especialista em leilões Leandro Mauro Munhoz, diretor-sócio da LMC Consultoria de Leilões.

Mas sem ligar o motor?

É praxe não poder entrar no carro nem virar a chave. Contudo, no edital deve constar quando o carro não dá partida.

Mas, na maioria dos processos, empresas e leiloeiros dizem ter verificado motor, transmissão e diferencial antes de disponibilizar o carro no pregão.

“Sempre testamos o automóvel para mostrar em que nível ele está. Não ter nenhum tipo de problema com o cliente é valorizar os ativos”, garante André Novaes, diretor da financeira Santander.

Leilão Judicial e extrajudicial

No extrajudicial, quem arrematou consegue retirar o carro rapidamente. Já nos judiciais, trata-se de um bem que a justiça obrigou a ser leiloado

No extrajudicial, quem arrematou consegue retirar o carro rapidamente. Já nos judiciais, trata-se de um bem que a justiça obrigou a ser leiloado (OLX/Divulgação)

No extrajudicial, quem arrematou consegue retirar o carro rapidamente, no máximo dois dias. São os leilões de veículos de recuperação de financiamento de bancos e financeiras, de seguradoras ou frotistas.

Nos judiciais, trata-se de um bem que a Justiça obrigou a ser leiloado e, portanto, sua retirada depende do tribunal.

“O juiz precisa homologar e, em função disso, a retirada não é tão imediata”, compara De Santi.

Neste caso, ainda pode haver custos com honorários advocatícios e despachantes.

Desconto à vista

Selecione um ou mais automóveis e compare o lance mínimo com o valor dele não só na tabela Fipe, mas também em anúncios. Como negócio, só vale a pena arrematá-lo se estiver com, no mínimo, 30% de desconto.

E as dívidas?

Em 99% dos leilões extrajudiciais o carro já sai regularizado e sem dívidas, pois as empresas assumem o bem em seu nome após a recuperação ou o sinistro.

Em alguns casos, há multas, mas a responsabilidade de quem arcar deve constar no edital.

Calculadora

leilão O edital sugere a reserva de 7% a 10% do valor para possíveis reparos

O edital sugere a reserva de 7% a 10% do valor para possíveis reparos (Mauricio Pierro/Quatro Rodas)

Levante o custo dos reparos que o edital sugere e reserve de 7% a 10% do valor do bem para isso.

Além disso, em geral o comprador paga os 5% de comissão do leiloeiro, a taxa administrativa (R$ 500 a R$ 800), diárias do veículo no pátio (R$ 50, em média), documentação e, às vezes, IPVA.

Se o carro não estiver ligando, há ainda o reboque. Reúna tudo isso e faça tabelas para você não se perder no meio do leilão e saber quando parar. E lembre-se: é preciso pagar o bem à vista.

Segure a onda

Não se deixe empolgar pela disputa dos lances. Não são raros os casos de quem pagou o preço Fipe. “Leilão é rápido e empolgante. Na hora não dá para fazer conta. Leve uma tabela com seu valor-limite”, diz Munhoz.

Reconheça o território

Se você é novato nesse meio, acompanhe um leilão presencial e outros online apenas como espectador antes de participar ativamente.

“Compare os preços que saíram com os do mercado para ver se cada negócio compensou ou não”, ensina Boyadjian.

Posso leiloar meu carro?

Aplicativos como o Vipdireto permitem que pessoas físicas vendam seu automóvel particular em leilão digital. Nessa modalidade, o leiloeiro faz a intermediação, pega a melhor oferta e mostra ao proprietário.

E o seguro?

A questão da cobertura para carros leiloados é polêmica. Corretoras e seguradoras evitam falar oficialmente sobre o assunto, mas muitas empresas simplesmente não fazem apólices nessas situações.

Os modelos arrematados de financeiras não enfrentam tais problemas, mas o comprador terá dificuldade para segurar automóveis leiloados pelas seguradoras.

Estas companhias alegam que não há como averiguar se os veículos arrematados (batidos ou recuperados de roubo/furto) foram consertados devidamente, com que peças e em quais oficinas.

Por isso, as seguradoras que aceitam fazer a cobertura exigem que o cliente contrate um perito por conta própria (em média, R$ 150). Esse profissional vai atestar os procedimentos feitos no carro.

Com base nesse laudo técnico, a seguradora pode ou não fazer a cobertura. Porém, mesmo quando faz, a apólice prevê menos que a tabela Fipe: geralmente, 80% do valor de mercado do automóvel.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Carlos Minkap

    NÃO DÁ PARA LIGAR O CARRO, SÓ AQUI NO BRASIL MESMO.