Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

JCW pode virar submarca da Mini e já trabalha em esportivo elétrico

Divisão de alto desempenho da fabricante alemã será transformada em uma submarca que poderá, no futuro, oferecer apenas modelos elétricos

Por Gabriel Monteiro Atualizado em 3 nov 2020, 16h04 - Publicado em 3 nov 2020, 16h02
Mini Cooper JCW GP a gasolina tem 2.0 de 306 cv Divulgação/Mini

Uma inédita versão totalmente elétrica do Mini John Cooper Works, divisão de alto desempenho da marca de origem britânica, já era especulada pelo mercado. A surpresa veio por já ter sido avistada em teste em Nürburg, na Alemanha, próximo ao centro de testes da BMW. 

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine por apenas R$ 5.90

Mesmo camuflado, o site especializado em Mini, MotoringFile, responsável pela divulgação do flagra, identificou o kit de carroceria do JCW GP, a ausência de canos de escape e o uso da grade do modelo elétrico Cooper ES, que restringe a ventilação e que certamente não seria usada no controle térmico de um motor de combustão interna convencional.

O conjunto mecânico ainda é uma incógnita, mas é esperada uma atualização do atual motor elétrico utilizado pela fabricante para justificar a substituição do motor a gasolina 2.0 turbo de quatro cilindros e transmissão automática de 8 velocidades utilizados na linha JCW. Na versão GP convencional ele entrega 306 cv.

Reprodução/Internet

O protótipo foi avistado pouco tempo depois de divulgada a transformação da JCW em uma submarca da Mini, como aconteceu com AMG a na Mercedes e a Motorsport da BMW. O cabeça da fabricante, Bernd Körber, ainda manifestou a intenção transformá-la em uma marca de veículos exclusivamente elétricos. 

  • Körber admitiu que ainda haverá mercado para veículos JCW de motor a combustão, mas que, no final das contas, a marca focará no desenvolvimento de carros elétricos.

    Reprodução/Internet

    A expectativa é que, pelo estágio avançado de produção, modelos JCW elétricos cheguem ao mercado já em 2022.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Continua após a publicidade
    Publicidade