Impressões: novo BMW Série 3 está mais esportivo do que nunca

Rodamos com as versões 330i e M340 xDrive do BMW que chega ao Brasil no segundo trimestre de 2019

Série 3 é o modelo mais vendido da marca, no mundo

Série 3 é o modelo mais vendido da marca, no mundo (Divulgação/BMW)

Atrasado para assumir o volante do BMW Série 3, por ter ficado conversando com um engenheiro da fábrica, me joguei no banco do motorista, fixei o cinto e parti sem ajustar assento, volante e retrovisores.

“Há males que vêm para o bem”, diria minha avó. Para minha surpresa, tudo parecida já ajustado, sensação que senti pouquíssimas vezes ao volante de um carro, na vida.

Faróis Led são itens de série e a Laser, opcionais

Faróis Led são itens de série e a Laser, opcionais (Divulgação/BMW)

A BMW levou mesmo a sério a intenção de aprimorar o lado esportivo do sedã. A posição de dirigir com o corpo perfeitamente apoiado e alinhado com volante e pedais é coisa de esportivo.

O test-drive do novo Série 3 foi dividido em duas partes. Na primeira, dirigimos a versão 330i. Na segunda, no segundo dia de evento, pilotamos a versão M340i xDrive, em uma pista.

Os M340i que rodaram no Autódromo estavam camuflados

Os M340i que rodaram no Autódromo estavam camuflados (Divulgação/BMW)

A apresentação da BMW aconteceu no Algarve, em Portugal, nas ruas e estradas da região e no Autódromo Internacional do Algarve.

Os primeiros quilômetros do test-drive nas ruas foram cumpridos no modo de condução Confort.

Além da capacidade de vestir o motorista , o novo Série 3 acelera com disposição atlética e roda com a suavidade que os compradores de sedãs de luxo apreciam.

Com o tempo e já nas rodovias com retas e trechos de serra, passei a explorar os outros modos: Sport, primeiro, e Sport Plus, depois.

A cada degrau que subia no seletor de modos de condução, o carro ficava mais nervoso e na mão ao mesmo tempo.

A dupla saída de escapamento denunciam a esportividade do carro

A dupla saída de escapamento denunciam a esportividade do carro (Divulgação/BMW)

O giro do motor sobe cerca de 500 rpm do modo Comfort para o Sport e mais 500 do Sport para o Sport Plus.

A direção por sua vez fica mais pesada. E a suspensão, mais firme.

Depois de um longo período no modo Sport Plus, voltei a optar pelo Comfort e o carro me pareceu meio solto. Mas, em qualquer modo, o Série 3 sempre apresentou dirigibilidade exemplar.

Motor 2.0 de quatro cilindros tem turbo twin scroll

Motor 2.0 de quatro cilindros tem turbo twin scroll (Divulgação/BMW)

A versão 330i é equipada com motor 2.0 de quatro cilindros, turbo, com 258 cv de potência. O câmbio é automático sequencial de oito marchas.

Segundo a fábrica, o 330i acelera de 0 a 100 km/h em 5,8 segundos e atinge 250 km/h, de velocidade máxima.

A M340 tem grade e para-choque diferenciados

A M340 tem grade e para-choque diferenciados (Divulgação/BMW)

Já a M340i traz o motor 3.0 com a clássica configuração de seis cilindros em linha, com 374 cv e câmbio automático sequencial de oito machas.

E é capaz de fazer de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos e chegar aos mesmos 250 km/h de velocidade, limitada eletronicamente.

Além do câmbio, diversos comandos se localizam em ilha no console

Além do câmbio, diversos comandos se localizam em ilha no console (Divulgação/BMW)

O novo Série 3 chega ao Brasil em 2019. O lançamento será no segundo trimestre. As primeiras unidades serão importadas da Alemanha. A produção local começa no segundo semestre, em julho.

Outra surpresa que tive foi estética. As imagens não fazem justiça ao modelo de perto.

Design reúne diversos detalhes interessantes

Design reúne diversos detalhes interessantes (Divulgação/BMW)

Nas fotos e de longe, o novo Série 3 parece meio sem graça. Uma versão do antecessor com nova frente.

De perto, porém, a história é outra. A nova geração marca presença. E tem detalhes interessantes.

Há um vinco lateral muito bonito, que começa no para lama dianteiro e vai até a metade da porta traseira.

A base da coluna C exibe a tradicional forma Hofmeister kink (presente nos BMW desde os anos de 1950) reinterpretada.

E as lanternas traseiras têm lentes em alto-relevo.

Como é tradição no Série 3, o painel é voltado para o motorista

Como é tradição no Série 3, o painel é voltado para o motorista (Divulgação/BMW)

Por dentro, houve atualização do painel, mas a ousadia se deve mais ao conteúdo, nos materiais de acabamento e nos equipamentos, do que ao design cuja forma segue a função.

A cabine ficou mais espaçosa. Na sétima geração, o Série 3 cresceu 7,6 cm no comprimento, 1,6 cm na largura e 4,1 cm na distância entre-eixos.  A altura cresceu 1 mm.

Os bancos do pacote esportivo M, têm costuras azuis

Os bancos do pacote esportivo M, têm costuras azuis (Divulgação/BMW)

A BMW ainda não definiu o conteúdo da versão comercializada no Brasil – e nem mesmo se haverá versão Acrive Flex, como oferecida na atual 320i.

E, até agora, somente a versão 330i está confirmada. A M340i xDrive ainda é incerta.

Na traseira, os bancos também apoiam bem o corpo dos ocupantes

Na traseira, os bancos também apoiam bem o corpo dos ocupantes (Divulgação/BMW)

Na Europa, seja qual for a configuração, a lista de equipamentos de série inclui faróis led, head-up display, sistema de som Harman Kardon, alerta de colisão e atropelamento com função de freio de emergência autônomo, sensor de mudança involuntária de faixa, câmera 360º e sistema de assistência em manobras de estacionamento.

A maior novidade, entre os equipamentos de série, é a nova central multimídia com o sistema inteligente (Intelligent Personal Assistant) que permite acionar os diferentes recursos por meio de comandos de voz, gestos e botões (no console e no volante).

Assim com o sistema MBUX, da Mercedes, o da BMW reconhece comandos em português, com pronúncia natural e pode ser acionado com uma simples saudação.

Sistema com inteligência artificial reconhece comandos de voz e gestos

Sistema com inteligência artificial reconhece comandos de voz e gestos (Divulgação/BMW)

Mas uma diferença entre esses sistemas está no modo da saudação. No caso do MBUX, o usuário deve chamar o sistema pelo o nome Mercedes – Hey, Mercedes! – No BMW, o usuário pode batizar o sistema com o nome que quiser, com por exemplo: Oi Alfredo!.

Entre os opcionais, na Europa, o BMW pode trazer também suspensão ativa M Sport, direção com relação variável, diferencial eletrônico, teto solar, piloto automático adaptativo, sensor de mudança de faixa com assistência em correções, sensor de tráfego cruzado, assistente de estacionamento ativo e auxiliar de marcha ré.

A unidade disponibilizada para teste era completa.

Auxiliar de estacionamento tem câmera de 360 graus

Auxiliar de estacionamento tem câmera de 360 graus (Divulgação/BMW)

O novo Série 3 começa a ser vendido em março, na Europa. Ele chega na versão sedã, apenas. Depois virão as variações como a perua Touring e esportiva M3. A fastback GT ainda é dúvida.

No circuito do Algarve a apresentação teve seu gran finale, com a possibilidade de voar baixo durante quatro voltas no traçado, tentando acompanhar o carro madrinha conduzido por um piloto da fábrica.

 Ao final do evento, porém, a sensação era de que o 330i é a opção mais que suficiente para qualquer motorista até mesmo aqueles com alma de piloto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s