Clique e assine com até 75% de desconto

Grupo VW pode vender Bugatti para fabricante de elétricos croata Rimac

Fabricante do carro mais rápido do mundo pode passar a ser controlada pela croata Rimac, e se tornar marca de esportivos elétricos de luxo

Por Igor Macário Atualizado em 21 set 2020, 08h22 - Publicado em 21 set 2020, 08h20
Bugatti Chiron tem motor W15 de 1.500 cv Divulgação/Bugatti

O Grupo Volkswagen pode estar pensando em “arrumar a casa” nos próximos anos. Entre as mudanças, a gigante alemã pode passar o controle da Bugatti, fabricante do Chiron, carro de rua mais rápido do mundo, à croata Rimac, especialista em elétricos de alta performance. Isso seria parte de um plano para otimizar volumes de produção das várias marcas do grupo.

Segundo a revista alemã Manager Magazin, esse foi um dos assuntos centrais da última reunião do conselho administrativo da Volkswagen. A fabricante tem alguma pressa em resolver a situação, com o CEO da VW, Herbert Diess, esperando firmar contratos ainda em 2020.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de QUATRO RODAS? Clique aqui e assine com 64% de desconto. 

Só que a “venda” da Bugatti não a faria necessariamente sair do guarda-chuva da Volkswagen. Isso porque a Porsche é dona de 15,5% das ações da Rimac, e pretende aumentar a participação para até 49%. Essa injeção de capital será a forma de viabilizar que a Rimac assuma o comando da Bugatti.

E, ainda assim, com a Porsche se tornando eventualmente dona de quase metade da Rimac, o Grupo Volkswagen continuaria com voz ativa nas decisões administrativas da fabricante francesa. Desta forma, a Bugatti não deixaria as mãos da Volkswagen por completo.

Continua após a publicidade
divulgação/Bugatti

Essa “dança das cadeiras” ainda depende da aprovação de membros do conselho da VW. E uma das propostas envolvendo a mudança do controle da Bugatti é que a marca de hipercarros mude seu foco para carros elétricos de alta performance, área de atuação da Rimac.

  • Isso significa que o fim do poderoso motor W16 quadriturbo que equipa o Chiron pode estar anunciado, e não apenas por poluir mais do que o permitido. A eventual mudança para “os novos tempos” da Bugatti pode encerrar de vez a linhagem do icônico motor de 16 cilindros.

    Rimac Concept One
    Rimac Concept One Rimac/Divulgação

    E a mudança de mãos da Bugatti não deverá ser a única “rearrumada” que a Volkswagen deverá fazer num futuro próximo. Segundo a revista inglesa Autocar, todas as marcas de luxo da VW, como Bentley, Lamborghini e a fabricante de motocicletas Ducati, poderão passar por cortes de custos.

    A Volkswagen comandada por Herbert Diess está determinada a direcionar fundos para a eletrificação de suas marcas de volume, como Audi, Seat, Skoda e a própria Volkswagen. No mesmo pacote, entrarão mais Porsche elétricos, que usam componentes da… Rimac.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de setembro da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    Arte/Quatro Rodas
    Continua após a publicidade
    Publicidade