Clique e assine por apenas 5,90/mês

Ford promete transformar concessionárias em “oásis” contra coronavírus

Novo programa estipula 15 padrões de higiene e certificado para concessionárias, mas desinfecção dos veículos é cobrada à parte

Por Gabriel Aguiar - Atualizado em 7 Maio 2020, 14h09 - Publicado em 7 Maio 2020, 14h02
Ford Clean permitirá apenas seis veículos expostos nas concessionárias Divulgação/Ford

A Ford apresentou o novo programa de proteção contra o coronavírus que começará a valer na próxima segunda-feira (10) em todo o país. Além de diversas normas de higiene garantidas por certificação, o fabricante passou a oferecer desinfecção dos veículos.

Durante a apresentação do Ford Clean – que estreará mundialmente aqui –, a intenção é criar um “oásis de segurança” em meio à pandemia da covid-19. Para isso, a empresa estipulou 15 padrões, de álcool em gel nas concessionárias a cuidados no atendimento.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Por conta das mudanças, as revendas terão apenas seis expostos no showroom e pelo menos duas higienizações cada ao longo do dia – medida que também será aplicada aos veículos de test-drive e na entrega das unidades 0 km, sempre na presença do cliente.

Novos padrões de higiene exige máscaras e uso de álcool em gel para clientes Divulgação/Ford

“Os padrões são iguais às determinações da Anvisa ou até mais rígidos. E também utilizamos aprendizados de outros países que sofreram com a pandemia antes do Brasil”, explica Natan Vieira, vice-presidente de marketing, vendas e serviços para América do Sul.

Atualmente, cerca metade das concessionárias da marca estão abertas no país, enquanto o número de oficinas disponíveis é de 95%. E, caso seja realizado algum serviço, o veículo será higienizado e receberá proteções para evitar a disseminação de doenças.

Continua após a publicidade
Higienização padrão fornecida nos serviços não garante a eliminação do vírus Divulgação/Ford

Entretanto, a desinfecção – processo que elimina agentes infecciosos –, anunciada pela Ford como parte do programa, será oferecida aos clientes por R$ 129. Vale lembrar que a limpeza (ou higienização) serve somente para a remoção de detritos e sujidade.

Questionada quanto aos riscos de o veículo se tornar um contaminante e colocar em risco os padrões de higiene adotados pelas concessionárias, a empresa diz que o risco será minimizado pelo uso obrigatório de máscaras de proteção em algumas cidades do país.

Serviço de desinfecção do veículo prevê limpeza de 50 pontos diferentes Divulgação/Ford

“Garantia [de desinfecção total] não podemos dar nem ao veículo que foi desinfetado. Mas estamos melhorando o processo para elevar o nível de proteção [mesmo com a higienização]”, afirma Viera, questionado em relação à limpeza realizada no processo padrão.

Caso o proprietário opte pelo serviço adicional, será aplicado um desinfetante fornecido pela 3M para limpeza hospitalar em 50 pontos da carroceria e da cabine, além de o próprio filtro de ar-condicionado. Todo o processo demora aproximadamente 35 minutos.

Material fornecido pela 3M é utilizado para limpeza hospitalar Divulgação/Ford

De acordo com o fabricante, foram realizados estudos preliminares para eliminar possibilidade de danos aos diferentes materiais utilizados pelos modelos. O serviço deverá ser agendado previamente, já que só poderá ser realizado mediante a presença do cliente.

Essa descontaminação completa não está disponível apenas para veículos novos, mas também para seminovos e usados. “Mas, neste momento, recomendamos só para modelos da marca”, diz Joaquim Arruda Pereira, diretor de serviços ao cliente para América do Sul.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Fernando Pires/Quatro Rodas
Continua após a publicidade
Publicidade