Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ford EcoSport perde o estepe para se alinhar a rivais, mas fica mais caro

Configuração inédita no Brasil estreia em versão única, Titanium, com pneus run flat, motor 1.5 e câmbio automático: R$ 103.890

Por Rodrigo Ribeiro
Atualizado em 30 jan 2019, 17h08 - Publicado em 30 jan 2019, 10h48
Versão sem estepe faz parte da linha 2020 do EcoSport (Divulgação/Ford)

Após anos de recusas a Ford finalmente lançou no Brasil o EcoSport sem o estepe pendurado na tampa do porta-malas.

Conforme antecipado por QUATRO RODAS, a configuração chega às lojas em fevereiro e será oferecida, por enquanto, em versão única de acabamento: Titanium 1.5 de até 137 cv com câmbio automático tradicional (com conversor de torque) de seis marchas.

Frente do EcoSport Titanium 1.5 sem estepe é a mesma das demais versões (Divulgação/Ford)

O preço de R$ 103.890 supera bastante os R$ 96.990 do antigo EcoSport 2.0 Titanium e fica abaixo apenas dos R$ 108.390 cobrados pelo aventureiro EcoSport Storm. Este segue como topo de linha e passará a ser a única configuração do SUV equipada com motor 2.0.

Internamente o EcoSport Titanium 1.5 não muda (Divulgação/Ford)

Voltando a falar do EcoSport 1.5 Titanium sem estepe: ele é visualmente idêntico às versões equivalentes já vendidas na Europa e Estados Unidos.

Continua após a publicidade

O pacote de equipamentos se equipara ao da antiga versão Titanium 2.0, com destaque para chave presencial, controle de estabilidade, ar-condicionado digital de uma zona, sensor e câmera de ré, sete airbags e teto-solar.

Retirada do estepe deixou o carro 17,3 cm mais curto (Divulgação/Ford)

Apesar da remoção de suporte, pneu extra e roda, a inclusão de mais equipamentos e o peso maior dos compostos run flat deixaram o modelo 13 kg mais pesado (em relação ao FreeStyle 1.5 A/T) e 17,3 cm mais curto.

Continua após a publicidade

No lugar do estepe a Ford incluiu um kit de reparo para furos e trocou os pneus 205/50 R17 por modelos run flat com a mesma medida.

O kit de reparo inclui um compressor elétrico e um fluido selante que é injetado no pneu furado (Divulgação/Ford)

O pneu usado no EcoSport é um Michelin Primacy HP ZP, capaz de rodar por até 80 km a até 80 km/h. Com o kit de reparo a durabilidade aumenta para 200 km, sem alteração na velocidade máxima.

Continua após a publicidade

O conjunto inclui também o monitoramento ativo de pressão dos pneus, essencial (e obrigatório em muitos países) em carros com compostos run flat.

Isso porque, apesar da haver uma mudança de comportamento do carro quando o pneu fura, ela pode não ser perceptível a qualquer motorista.

A retirada também permitiu a realocação do nicho traseiro de placa do para-choque para a tampa do porta-malas.

Continua após a publicidade

Entretanto, a abertura da do bagageiro continua a ocorrer lateralmente, uma peculiaridade do EcoSport em relação a outros SUVs e que exige um bom espaço livre na traseira para acessar o compartimento.

Desde o lançamento do EcoSport, em 2003, o SUV manteve o quinto pneu aparente em todas as versões no Brasil, mesmo quando todos os seus rivais já abriam mão do recurso.

Continua após a publicidade

Uma curiosidade é que o EcoSport é, atualmente, o único modelo da Ford no Brasil com pneus run flat. Segundo a marca, nem os premium Fusion, Edge e Mustang contam com tal recurso.

A fabricante afirma que o custo do novo pneu é R$ 899, cerca de 36% a mais que um equivalente sem o recurso run flat.

A Michelin também afirma que o composto pode ser reparado, desde que o furo não tenha atingido a banda lateral do pneu.

Os pneus run flat também demandam uma roda exclusiva e o monitoramento de pressão, o que limita a adoção da novidade em outras versões do EcoSport.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.