Clique e assine por apenas 8,90/mês

Flagra: novo Renault Zoe terá peças de Duster, mas com motor mais forte

Além de novo visual, compacto elétrico ganhou motor mais potente e bateria maior, compatível com recarga rápida. Lançamento será até 2021

Por Henrique Rodriguez - Atualizado em 10 jun 2020, 19h10 - Publicado em 9 jun 2020, 17h17
Desenho das rodas entrega que unidade em testes é do elétrico renovado Emerson Abrao/Quatro Rodas

Lançado no Brasil no final de 2018, o elétrico Renault Zoe já está prestes de estrear no Brasil sua versão renovada, com visual atualizado, mais potência e autonomia 30% maior.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O leitor Emerson Abrao flagrou o novo Zoe rodando em testes quando foi ao supermercado, em Curitiba (PR).

A unidade fotografada tem camuflagem justamente onde estão concentradas as mudanças no visual, mas o desenho das rodas entrega a novidade.

Continua após a publicidade
Camuflagem esconde as novas lanternas com leds Emerson Abrao/Quatro Rodas

Se antes a frente do Zoe era bem limpa, agora a entrada de ar na base do para-choque está maior e se integra aos nichos das lanternas de neblina.

Os faróis ficaram menores e mais estreitos, mas um pouco mais largos na região dos projetores. Além disso, têm luzes diurnas integradas.

Na traseira, o que muda são as lanternas. Se antes as peças tinham lentes transparentes, agora ganham cor e iluminação por leds.

Visual novo está mais próximo do mundo real Divulgação/Renault

O interior exibe quadro de instrumentos digital maior e com informações mais completas, que troca mais informações com a nova central multimídia com tela vertical de 10 polegadas – grande o suficiente para ser dividida entre o mapa do navegador (que agora pode estar no Android Auto ou no Apple Carplay) e comandos do carro.

Continua após a publicidade
Primeiro Renault Zoe tem cara de conceito e segue disponível no Brasil Divulgação/Renault

Os controles do ar-condicionado automático e os botões acima dele são os mesmos que estão presentes no novo Renault Duster vendido no Brasil. O volante também é compartilhado com o SUV compacto.

Novas lanternas agora têm leds Divulgação/Renault

Os elementos-chave do sistema elétrico do Zoe também são novos. O motor, que tem 92 cv e 22,4 kgfm de torque na versão R90 vendida no Brasil (por R$ 149.990), passa a entregar 135 cv e 25 kgfm.

São 15 cv e 8,5 kgfm a mais do que entrega um Duster 1.6 atual.

O conjunto de baterias também está mais parrudo. Passou dos 41 kWh para 52 kWh, resultando no aumento da autonomia de 300 km para 390 km, sempre no ciclo europeu WLTP.

Continua após a publicidade
Interior ganhou elementos já presentes no Duster brasileiro Divulgação/Quatro Rodas

Se antes a forma mais rápida de recarregar o Zoe era em tomada trifásica de 22 kW, agora o compacto elétrico pode repor suas energias em carregadores rápidos de 50 kW.

A intenção da Renault era lançar o novo Zoe no Brasil ainda em 2020. Contudo, devido às condições impostas pela pandemia da Covid-19, a fabricante diz estar revendo todo o seu cronograma de lançamentos.

Ou seja: pode ficar para 2021.

Fotografou um segredo? Mande seu flagra para nós: 55 11 99975-9245

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da nova edição de Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Publicidade