Flagra: novo Chevrolet Tracker batido reacende velho drama de donos do Fit

Modelo recebeu pancada que avariou a tampa do porta-malas. Imagens ainda revelam detalhes do painel

Em fase final de testes Chevrolet Tracker recebeu pancada na traseira e não suportou bem

Em fase final de testes Chevrolet Tracker recebeu pancada na traseira e não suportou bem (Alyson Vasconcelos/Quatro Rodas)

A nova geração do Chevrolet Tracker deve chegar às concessionárias até o fim de março, mas os flagras do SUV, já praticamente ou sem nenhuma camuflagem, não param de chegar.

Desta vez o leitor Alyson Vasconcelos se deparou com um exemplar no município de Parnaíba (PI).

Lá, a fabricante promove intensos testes para evitar repetir com o motor 1.2 turbo flex o que ocorreu com o 1.0 turbo do Onix Plus, e conseguiu fotografar, além da carroceria, os detalhes do painel.

Nesta imagem fica claro como quase não há proeminência do para-choque em relação à tampa do porta-malas

Nesta imagem fica claro como quase não há proeminência do para-choque em relação à tampa do porta-malas (Ernesto Ardachnikoff Filho/Quatro Rodas)

Por fora, o que chamou atenção foi que o modelo estava com a traseira batida, e isso pode representar uma dor de cabeça para os futuros donos de Tracker.

Explica-se: assim como a versão hatch do Onix, o Mitsubishi Pajero Sport e linhas antigas do Honda Fit, o para-choque traseiro do Tracker é afundado e deixa a lataria da tampa do porta-malas exposta.

Isso faz com que não haja uma absorção tão grande do impacto em uma batida leve, potencializando avarias da tampa do porta-malas. Foi exatamente o que ocorreu com o carro da foto.

QUATRO RODAS já contou como esse detalhe estilístico afetou donos de Fit até a mais recente atualização do monovolume, ocorrida em 2018.

Ar-condicionado manual confirma que modelo não era da versão Premier, topo de linha

Ar-condicionado manual confirma que modelo não era da versão Premier, topo de linha (Alyson Vasconcelos/Quatro Rodas)

Por dentro, o design do painel é praticamente idêntico ao do Onix, apenas com saídas de ar e faixa central diferentes.

O modelo receberá central multídia MyLink atualizada com wi-fi embutida e itens como assistente de baliza, sensor de estacionamento dianteiro e carregador por indução para smartphones.

Em outro flagra recente divulgado por QUATRO RODAS foi possível identificar que o novo SUV terá teto solar panorâmico e alertas de colisão na versão topo de linha Premier.

Último flagra revelou outros detalhes como os encostos de de cabeça

Último flagra revelou outros detalhes como os encostos de de cabeça (Rodrigo Ronconi/Quatro Rodas)

O Tracker ainda terá duas outras versões: a de entrada, que pode não receber nome, e a intermediária LT.

Na versão topo de linha, o motor será o novo 1.2 turbo, de três cilindros, capaz de gerar 132 cavalos de potência e 19,1 mkgf de torque.

Sem rodas diamantadas nem ar digital nem apliques em cromo no para-choque, o protótipo flagrado muito possivelmente pertencia a uma das versões mais baratas.

Já as versões de entrada serão equipadas com o mesmo propulsor 1.0 turbo flex, de 116 cv, usado pelo Chevrolet Onix. O câmbio poderá ser manual ou automático, ambos de seis marchas.

Fotografou um segredo? Mande seu flagra para nós: 55 11 99975-9245.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Alex de Souza e Silva

    Incrível como o design de uma roda faz diferença no visual, eu tinha achado o tracker bonito nas fotos da versão americana, e ao ver o nosso achei feio, até achei que tava co mdesign diferente mas não, só as rodas mudaram muito o carro que no nosso caso foi pra pior.