Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Fiat pode ser multada em até R$ 11,6 milhões por aumento de preço do Pulse

Marca foi notificada pelo Procon-SP e terá que dar explicações pelo reajuste do valor do Pulse aos clientes que adquiriram o SUV em pré-venda

Por Isadora Carvalho Atualizado em 7 jan 2022, 18h07 - Publicado em 7 jan 2022, 18h05

Conforme matéria exclusiva publicada por QUATRO RODAS há uma semana, os primeiros compradores do Fiat Pulse estão processando a marca devido ao aumento de preço anunciado no dia 10 de dezembro pela Fiat. Ele seria cobrado de quem pagou o sinal pelo carro na pré-venda e não havia recebido o carro. 

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

A denúncia feita para o Ministério Público do Rio Grande do Norte ainda não teve nenhum parecer público. Porém, o caso começa a ganhar visibilidade e desdobramentos. 

A Fiat foi notificada pelo Procon-SP e terá que dar explicações pelo aumento no preço do Pulse aos clientes que adquiriram o SUV em pré-venda. A empresa tem até o próximo dia 13 para responder.

Em comunicado feito pela empresa, a alegação é que a alta volatilidade do câmbio e o mercado dos insumos gerou a alta dos preços, mas no entendimento do Procon-SP, essa instabilidade não é uma situação atípica e estava na previsão da Fiat.

Fiat Pulse 2022 azul visto 3/4 de trás
Fernando Pires/Quatro Rodas

“No artigo 35 do Código de Defesa do Consumidor está explicito que, se existe uma oferta, a empresa deve cumprir exatamente o que foi anunciado”, diz Fernado Capez, diretor-executivo do Procon-SP.

Capez salienta que o Procon-SP está investigando tanto os casos dos consumidores que afirmam que não foram notificados sobre a possibilidade de reajuste no preço quanto aqueles que afirmam que foram avisados, mas não de forma clara e nem de qual seria o percentual de reajuste.

Continua após a publicidade

Exemplo de voucher - Pulse
Exemplo de voucher com a observação de que o preço sofreria reajuste Victor Nunes/Acervo pessoal

“A empresa tem a obrigação de comunicar de forma clara e objetiva se o preço está sujeito a aumento e, inclusive, até qual o percentual de reajuste. E essa comunicação não pode ser pouco destacada, porque isso também fere os direitos do consumidor”, explica Capez.

Segundo ele, a Fiat pode ser multada em até R$ 11,6 milhões pelo não cumprimento da oferta estabelecida para os consumidores que reservaram as suas unidades em pré-venda e também por publicidade enganosa.

A fabricante deverá, também, esclarecer quantos clientes fizeram a reserva e ainda não receberam os seus veículos; quantos consumidores serão prejudicados com essa mudança e se esses reajustes valem para todos os modelos. Ainda deverá informar se todos os Estados serão atingidos pelo reajuste e qual a média do prejuízo que os consumidores do Estado de São Paulo sofrerão. 

Tendo em vista que o comunicado da empresa também informa que todos foram avisados da possibilidade de reajuste de forma antecipada, o Procon-SP quer explicações sobre como essa comunicação foi efetuada. E se essa comunicação está no contrato de reserva assinado e se, quando ocorreu a previsibilidade de reajuste, os interessados foram avisados. 

Fiat Pulse Drive Turbo 200 1.0 CVT
Todas as versões sofreram reajuste de R$ 2.000 a R$ 4.000 no dia 10 de dezembro Divulgação/Fiat

A Fiat também deverá esclarecer se, no caso de desistência de compra em razão do reajuste, como os valores serão devolvidos, se serão atualizados e se, tendo em vista a frustração da legítima expectativa do cliente, a empresa apresentará alguma compensação.

O órgão de defesa também pede informações sobre a possibilidade de análise individualizada dos casos para a manutenção dos valores acordados na reserva; se foi disponibilizado canal específico para esses consumidores; se quem tiver interesse em negociar deve procurar a concessionária ou diretamente o fabricante e se existe autonomia das concessionárias nessa negociação.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Quatro Rodas 753 janeiro 2022 (1)
Arte/Quatro Rodas
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue lendo, sem pisar no freio. Assine a QR.

Impressa + Digital

Plano completo da QUATRO RODAS! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

Receba mensalmente a QUATRO RODAS impressa mais acesso imediato às edições digitais no App QUATRO RODAS, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

ou

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da QUATRO RODAS, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Comparativo entre os principais modelos do mercado.

Tudo sobre as novidades automobilísticas do Brasil e do exterior.

App QUATRO RODAS para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês