Clique e assine por apenas 8,90/mês

Fiat e Peugeot se fundem para formar quarto maior fabricante do mundo

Grupos FCA e PSA somam juntos 8,7 milhões de veículos vendidos anualmente; nova companhia terá ao menos onze marcas no portfólio

Por Daniel Telles - 31 out 2019, 12h13
Arte/Quatro Rodas

Depois de confirmarem ontem que estavam em negociações para uma fusão, os grupos FCA e PSA chegaram a um acordo e anunciaram hoje a união.

Assim, será formado o quarto maior fabricante de automóveis do mundo, passando GM e Ford, com receitas somadas de aproximadamente 170 bilhões de euros (757,81 bilhões de reais) e 8,7 milhões de unidades de veículos vendidas por ano, em conjunto.

Segundo o comunicado oficial, a intenção é unir forças para que a transição para o que chamaram de “uma nova era da mobilidade” seja realizada com mais eficiência e sucesso.

mercado
Português Carlos Tavares será o CEO do novo grupo Reprodução/Internet

FCA e PSA deterão cada 50% do novo grupo, sendo que os acionistas da Fiat Chrysler receberão uma cota extra de dividendos no valor de 5,5 bilhões de euros (24,56 bi de reais).

A nova gigante do mercado automotivo será comandada por uma empresa sediada na Holanda e terá Conselho de Administração formado por 11 membros: 5 deles indicados pela PSA e outros 5 pela FCA. O último membro será o português Carlos Tavares, chefe da PSA que também foi eleito CEO da nova companhia pelos próximos 5 anos.

Segundo as companhias, haverá uma economia anual de aproximadamente 3,7 bilhões de euros ( R$ 16,57 bi) em gastos com novas tecnologias. Ainda de acordo com as marcas, nenhuma fábrica precisará ser fechada devido a fusão.

Entre as marcas pertencente à FCA estão Alfa Romeo, Chrysler, Dodge, Fiat, Jeep, Lancia e Maserati. Por sua vez, a PSA tem Citroën, Peugeot, Opel e Vauxhall no portfólio.

 

Continua após a publicidade
Publicidade