Clique e assine por apenas 8,90/mês

Este motor supersônico do Concorde está à venda na internet e pode ser seu

Anúncio publicado no eBay, no Reino Unido, promete que motor está completo e pede 585.000 libras (cerca de R$ 3,3 milhões) pela peça

Por Renan Bandeira - 20 Maio 2020, 16h33
Reprodução/Internet

Durante o período de quarentena, é comum acessar plataformas de e-commerce, seja buscando algo para comprar ou, então, apenas por curiosidade.

Mas já imaginou se deparar com um motor supersônico de uma aeronave Concorde à venda? É isso que está sendo vendido no eBay – site de comércio eletrônico – no Reino Unido.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

O motorzão fabricado pela Rolls-Royce junto com a Snecma Olympus 593 produz 32.000 libras de força aerodinâmica, equivalente a 14.515 kgfm.

Continua após a publicidade

O número podia subir para 38.050 libras (17.259 kgfm) quando usado o sistema de pós-combustão.

Reprodução/Internet

De acordo com o anúncio, o propulsor está completo com o sistema de pós-combustão e suporte móvel com numeração de série. Com isso, o conjunto pesa 5,5 toneladas e mede 6 metros de comprimento por 1,5 metro de altura.

O vendedor afirma que o motor tem certificado de autenticidade e pertencia a companhia aérea British Airways, mas não pode voltar a ser utilizado porque a empresa aérea restringiu apenas para exibição estática.

Ficou interessado? Para ficar com o motor basta desembolsar 585.000 libras (cerca de R$ 3,3 milhões) na conta do vendedor.

Continua após a publicidade

Ah! O anúncio pede que a retirada seja feita no local, por gentileza. Caso contrário, será acrescentado o custo de entrega (e nem queira imaginar quanto é).

Reprodução/Internet

Fabricado entre 1965 e 1978, o Concorde foi uma aeronave comercial supersônica que carregava quatro motores Rolls-Royce (iguais ao descrito acima) para voar aos 2.180 km/h – quase o dobro da velocidade do som, que é 1.234,8 km/h.

Por não poder voar sobre áreas povoadas devido ao barulho de seus motores, foi destinado apenas a cruzar o Atlântico Norte em viagens entre Estados Unidos e Europa.

Em 2003, as últimas unidades do avião foram aposentadas e, sem sucessor, foram encerradas as viagens supersônicas de passageiros.

Continua após a publicidade

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Fernando Pires/Quatro Rodas
Publicidade