Dez aberturas de portas que fogem do convencional

Seja em nome da praticidade ou da estética, elas são as mais inusitadas maneiras de se abrir uma porta

BMW Z1

A porta do conversível de 1989 era coisa rara: descia até ficar embutida no assoalho. Abrir e fechá-la era fácil: bastava apertar o miolo da fechadura. O duro mesmo era na hora de entrar: era preciso saltar a soleira.

 

Alfa Romeo 156

Alfa Romeo 156

Obra do designer Walter de Silva, o sedã de 1997 usava um truque estético. Para dar um ar mais esportivo, ele criou a impressão de que só havia duas portas: a maçaneta dianteira era cromada e evidente, enquanto a traseira parecia não existir – era embutida na coluna C. Outros carros posteriores, como o Honda HR-V, adotaram a mesma solução.

 

Tesla Model S

Tesla Model S

Seu funcionamento é simples: toque na peça cromada embutida na porta para ver surgir uma maçaneta. Só não foi brilhante por causa dos vários casos de defeito que obrigaram a Tesla a reparar seu mecanismo.

 

Chevrolet Corvette C3

Chevrolet Corvette C3

Nessa geração (1968 e 1982), havia uma maçaneta voltada para o céu. Se por um lado agradava por ser elegante e discreta, por outro costumava queimar os dedos quando o esportivo ficava exposto ao sol.

 

Mercedes-Benz SLR McLaren

Mercedes-Benz SLR McLaren

Uns dizem que as portas que abrem para cima são tipo borboleta. A Mercedes alega que é tipo gaivota – referência à 300 SL, de 1954. O que não varia é que para erguê-las só precisa apertar o botão na lateral.

 

BMW i8

BMW i8

O híbrido da BMW transpira futurismo. Por isso, não fica bem colocar nenhum desses adereços comuns para abrir sua portas tipo tesoura. Só precisa colocar a mão na cavidade entre a porta e a carroceria e acionar uma trava elétrica.

 

TVR Tuscan

TVR Tuscan

A inglesa TVR sempre deu a seus esportivos linhas limpas. O resultado era bacana, mas como entrar se não havia maçaneta? Então, alguém teve uma ideia simples e genial: pôs um pequeno botão sob o retrovisor externo (vísivel no círculo vermelho na foto acima).

 

Fiat Barchetta

Fiat Barchetta

Lançado em 1994, ele trazia soluções de estilo que uniam a tradição dos antigos roadsters da marca e a modernidade. Entre elas, a maçaneta tipo alavanca, que saltava da lataria quando se pressionava uma tecla.

 

Audi A4

Audi A4

No recém-lançado sedã da Audi, a alça que abre a porta parece até funcionar igual à da maioria dos modelos atuais. Ledo engano: quando puxada, ela se desloca para cima, e não para o lado como as demais.

 

Ford Fusion (1ª geração)

Ford Fusion (1ª geração)

Muitos se perguntavam para que servia o teclado se existia a fechadura normal. Usado por locadoras, elas davam o código ao cliente, que ia até o pátio, digitava o número e achava a chave dentro do carro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s