Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Como no Brasil, Ford fechará fábricas de veículos e motores na Índia

Entre as justificativas estão o prejuízo de US$ 2 bilhões em 10 anos e a baixa participação nas vendas de veículos de passeio

Por Guilherme Fontana 9 set 2021, 12h09
Ford EcoSport
Depois do Brasil, EcoSport também sairá de linha na Índia Quatro Rodas/Ford

A Ford anunciou nesta quinta-feira (9) que deixará de produzir veículos e motores na Índia, repetindo a estratégia adotada no início deste ano no Brasil. Assim, também como no mercado brasileiro, a fabricante passa a ser importadora no indiano. Uma das justificativas para a decisão está no acúmulo de perdas operacionais de mais de US$ 2 bilhões nos últimos 10 anos no país.

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 8,90

Segundo a empresa, a primeira unidade a encerrar as atividades será a de Sanand, que produz o Figo (Ka, no Brasil), no quarto trimestre deste ano. A fábrica de Chennai, responsável por produzir o EcoSport exportado para a Argentina e o SUV Endeavour, será desativada em 2022. Cerca de 4.000 funcionários deverão ser afetados, excluindo fornecedores e comércios no entorno das fábricas, de acordo com a agência de notícias Reuters.

Ford Figo
Também produzido por lá, o Ford Ka é batizado pelos indianos como Figo Divulgação/Ford
Continua após a publicidade

“Apesar de nossos esforços, não fomos capazes de encontrar um caminho sustentável para a lucratividade de longo prazo”, disse Anurag Mehrotra, chefe da Ford Índia, referindo-se aos menos de 2% de participação no mercado de veículos de passeio, dominado pelas fabricantes asiáticas. 

“A decisão foi reforçada por anos de perdas acumuladas, excesso de capacidade persistente da indústria e falta de crescimento esperado no mercado de automóveis da Índia”, completou Mehrotra. 

Ford Figo Sedan
Ford Figo Sedan Divulgação/Ford

A empresa apontou ainda que, antes da decisão de encerrar as atividades produtivas locais, considerou alternativas como parcerias e compartilhamento de plataformas. A possibilidade de venda de suas fábricas ainda está em análise e a marca garante os contratos de exportação antes de fechar as portas.

Como no Brasil, a Ford Índia passará a ser uma importadora de veículos. Ou seja, continuará no país oferecendo suporte aos revendedores e aos clientes, e comercializando modelos importados, o que poderá afetar diretamente o posicionamento de preços dos veículos, como ocorreu por aqui.

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Capa quatro rodas 748 agosto 2021

Continua após a publicidade

Publicidade