Chevrolet Onix zera crash-test de impacto lateral do Latin NCAP

Teste realizado pelo órgão criticou a proteção para adultos oferecida pelo automóvel mais vendido no país

Porta traseira direita se abriu após o impacto

Porta traseira direita se abriu após o impacto (Latin NCAP/Divulgação)

O Latin NCAP, organização que avalia a segurança dos veículos vendidos na América Latina, classificou o Chevrolet Onix com zero estrela no teste de proteção para adultos e três estrelas (entre cinco possíveis) na proteção para crianças.

O veículo, que é o mais vendido no Brasil há dois anos, já havia sido avaliado no teste de colisão frontal em 2014 (veja abaixo), obtendo três estrelas para a proteção de adultos. Desta vez, no entanto, o resultado foi decepcionante para a Chevrolet.

Segundo o órgão, o Onix “mostrou um desempenho pobre, já que o teste de impacto lateral evidenciou uma compressão alta no peito do passageiro adulto, divulgando uma alta penetração na estrutura”.

Onix obteve três estrelas no crash-test frontal

Onix obteve três estrelas no crash-test frontal (divulgação/Internet)

Colaborou para o resultado ruim (pior que os do Fiat Palio e Peugeot 208 feitos no Brasil) o fato de o hatch não trazer dispositivos de absorção de energia para impactos laterais, sendo equipado apenas com barras de proteção nas portas.

A proteção para crianças foi avaliada com três estrelas, enquadrando-se como “aceitável” nos padrões do Latin NCAP. Entretanto, o veredicto dado pelo órgão ressaltou algo que ainda é o padrão entre os compactos no país: o modelo traz “apenas um cinto de segurança de dois pontos na posição central traseira, carecendo de ancoragens Isofix”.

Além disso, a porta traseira direita se abriu logo após o impacto lateral, “expondo as crianças a maiores riscos”.

Os critérios do Latin NCAP tornaram-se mais rígidos em 2016, integrando quatro testes: impacto frontal a 64 km/h, colisão lateral a 50 km/h, colisão lateral contra poste a 29 km/h e avaliação do controle de estabilidade – com isso, carros sem ESP não conseguem atingir a pontuação máxima.

O Kia Rio sedã feito na Coréia do Sul foi testado na mesma fase, divulgada hoje. A unidade sem airbags teve notas ainda piores, zerando na proteção para adultos e com apenas uma estrela para crianças.

“Os compradores de carro merecem muito mais que esses resultados abaixo do padrão, por empresas que sabem perfeitamente como produzir carros muito mais seguros”, disse Alejandro Furas, secretário-geral do Latin NCAP.

Procurada pela reportagem de QUATRO RODAS para comentar os resultados, a Chevrolet enviou o comunicado abaixo:

 

O Chevrolet Onix cumpre integralmente com todos os requisitos locais de segurança dos mercados onde é vendido na América do Sul.

A GM compartilha o objetivo de melhorar a segurança rodoviária em todo o mundo e busca a melhoria contínua da segurança dos veículos à medida em que novas tecnologias se tornem disponíveis.

A GM coloca o cliente no centro de tudo e anunciou em 2015 um investimento de bilhões de dólares para o desenvolvimento de uma família de veículos totalmente nova, respondendo à rápida mudança da demanda de clientes na América Latina e em outros mercados globais em crescimento.

A GM está sempre procurando formas melhores e mais inovadoras de atender às necessidades em constante evolução dos clientes globais e melhorar o desempenho em segurança. Por essa razão, lançamos recentemente o OnStar em todos os principais países da América do Sul.

O OnStar oferece serviços únicos de emergência que ajudam a fornecer uma resposta rápida e salvam vidas em acidentes de carro. O Onix é o único veículo da sua categoria a oferecer este tipo de tecnologia.

Combinado com airbags duplos e freios ABS com distribuição eletrônica de força de frenagem, acreditamos que o Onix é um dos veículos mais seguros em seu segmento, que é apenas uma das razões de ser o veículo mais vendido na América do Sul.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. wagner silvestre

    Espero a atualização do teste do Up! que, motivado pelas cinco estrelas divulgadas na época, adquirimos dois exemplares. Até cogitava um Onix\Prima como novo carro “maior”, mas está descartado.

  2. Ainda bem que não responderam que não havia problema , pois o veículo não anda de lado. Mas pelo menos tem o onstar pra pedir socorro, se sobreviver ao impacto.

  3. Fernando Frutuoso

    Não que eu seja contra melhorias, muito pelo contrário, mas confio plenamente na Chevrolet e na segurança do ONIX. Não confio é no Latin N Cap, que pra mim é tendencioso e funciona como a política…
    A GM é uma das melhores montadoras que existe, pois são especialistas tanto em carros de baixo custo como em carros de luxo. Bem diferente das marcas japonesas, que não sabem fazer carros de baixo custo, e enganam com uma falsa qualidade..

  4. Ex-microempresário

    Consumidor brasileiro acha que os fabricantes vão vender BMW a preço de Fusca só porque são bonzinhos?
    Brasileiro não sabe nem pedir pão quente na padaria, quer que o governo peça por ele.

  5. Aureny Luciano Ocampos

    E isso que é o carro mais vendido no Brasil na categoria dele. A pergunta é: o que a Chevrolet vai fazer para consertar essa falha estrutural do carro???? Ou seria até quando brasileiros vão comprar um carro desse tipo????

  6. FreeCustomer

    Bateu/morreu bonitinho… Tive a infelicidade de comprar um ônix 1.4 LTZ 2014, e já no segundo dia de uso o carro apresentou um ruído insuportável de metais rangendo, aparentemente em baixo do banco do passageiro. Na concessionária, constatou-se a quebra das soldas da região do encontro da coluna B com a soleira e o piso, no lado passageiro. A GM ignorou completamente todos os meus apelos pra substituir o carro, oferecendo apenas a possibilidade de refazer as soldas. Foi a 1a vez na vida que um carro novo apresentou esse problema de quebra do monobloco.
    Esse carro é tão ordinário quanto o Renault Logan.

  7. mauro joaquim

    Estive vendo os testes do Palio e do 208, o 208 a colisâo lateral foi pior que a do Onix e obteve 2 estrelas ai já da para ver que esse resultado é tedencioso afim de denegrir a imagem do carro, já que não suas vendas são menores.

  8. mauro joaquim

    Digo . Já que sua vendas são menores.

  9. Marcus Vinicius

    A Chevrolet do Brasil vai precisar da colaboração da GM americana para deixar o Ônix mais seguro !

  10. Sergio Augusto

    Essa latiu capim e trambiqueira com tantos Onix vendidos, onde esta os números reais de acidentes fatais ??