Clique e assine por apenas 8,90/mês

Bomba: Mercedes desiste de produzir picape Classe X na América do Sul

"Condições econômicas peculiares" fizeram matriz na Alemanha desistir da fabricação na Argentina. Decisão ameaça lançamento no Brasil

Por Leonardo Felix - Atualizado em 26 abr 2019, 18h11 - Publicado em 26 abr 2019, 16h08
Nos dois eixos, pneus têm medidas 255/60 R17
Algumas unidades da Classe X chegaram a ser montadas em regime de teste na Argentina Divulgação/Mercedes-Benz

Mudou tudo no planejamento da picape Mercedes-Benz Classe X para o mercado brasileiro. Isso porque a fabricante anunciou nesta sexta-feira (26) que desistiu de produzi-la na Argentina.

A Classe X seria fabricada em Santa Isabel, no complexo da Renault-Nissan. De lá já sai a coirmã Frontier e também sairá a Renault Alaskan, com quem a picape de luxo da marca alemã compartilha plataforma.

De acordo com comunicado divulgado pela matriz da Mercedes, na Alemanha, a decisão foi tomada devido às “condições econômicas peculiares” do país vizinho.

A altura livre do solo é de 22,2 cm
Classe X seria feita junto com Frontier e Alaskan na Argentina Divulgação/Mercedes-Benz

“Após revisar nosso plano de negócios e, em alinhamento com o parceiro [Aliança Renault-Nissan], foi decidido que não produziremos a Classe X na Argentina”, diz o texto, de maneira breve.

Continua após a publicidade

QUATRO RODAS entende que, além do cenário econômico desfavorável na Argentina, houve também um conflito no compromisso entre custo versus qualidade de produção.

A Mercedes teria exigido melhorias na linha de montagem, para que a Classe X sul-americana atendesse aos requisitos esperados. Isso teria levado a Nissan a revisar o valor cobrado por unidade montada a um patamar que a marca alemã não estava disposta a pagar.

A Classe X vinha sendo flagrada constantemente no Brasil, inclusive em sua versão topo de linha Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Como fica o Brasil?

O cronograma original previa o lançamento da Classe X no Brasil, via Argentina, no último trimestre do ano passado.

Entretanto, desde o projeto se encontrava paralisado, com a chegada às lojas tendo sido mudada para o primeiro semestre deste ano, depois para a segunda metade e, mais recentemente, para o início de 2020.

Continua após a publicidade

Ela viria com duas opções de motor: quatro-cilindros 2.3 turbodiesel de 190 cv e 45,9 mkgf, aliado a câmbio automático de sete marchas, e V6 3.0 de 258 cv e 56,1 mkgf, gerenciado pela mesma caixa. Ambos teriam opção de tração 4×4.

Com motor V6, Classe X se tornaria a picape média mais potente no Brasil Henrique Rodriguez/Quatro Rodas

Nossa reportagem procurou a filial brasileira da Mercedes-Benz para saber se, após a decisão da matriz, o modelo será descartado de nosso mercado ou se há chances de ainda vir importado de Barcelona (Espanha), onde já vem sendo produzido.

De acordo com a assessoria da marca no país, “ainda não há uma definição” sobre que estratégia será adotada para a América Latina após o cancelamento da produção na Argentina.

A filial, porém, lembrou que o Chile já comercializa a Classe X por importação via Espanha, e que a mesma solução pode ser adotada no Brasil.

Continua após a publicidade

Se isso acontecer, é possível que a fabricante opte por trazer somente a configuração X 350d, com motor V6, que permite uma faixa de preço mais elevada. Isso porque o modelo pagaria 35% de Imposto de Importação, tributo do qual a Classe X argentina estaria isenta.

Nissan fala só em 2019

Também procurada pela reportagem, a assessoria da Nissan no Brasil emitiu comunicado afirmando que a Classe X “não será lançada na América Latina em 2019”, deixando em aberto a possibilidade de a picape ser produzida na região no futuro. Confira na íntegra:

“A Nissan Argentina iniciou a produção da Nissan Frontier no complexo industrial de Santa Isabel em agosto de 2018. As vendas locais e exportações para o Brasil começaram em outubro. O projeto industrial representa um investimento de US$ 600 milhões para uma nova linha de produção de picapes.

Considerando o atual ambiente econômico na América Latina, e após a avaliação da rentabilidade financeira de seu projeto na região, a Mercedes-Benz Vans nos informou que decidiu não lançar a picape e Classe X na América Latina em 2019, como inicialmente planejado.”

Publicidade