Teste: Ousada, Nissan Frontier Attack marca a linha 2019 da picape

Agora fabricada na Argentina, Nissan Frontier 2019 dobra número de versões, revive nome Attack e ganha mais tecnologia

Aclamada no passado, versão Attack retorna com boas credenciais para brigar com Chevrolet S10 Midnight e Toyota Hilux Challenge.

Aclamada no passado, versão Attack retorna com boas credenciais para brigar com Chevrolet S10 Midnight e Toyota Hilux Challenge. (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Quando desembarcou no Brasil em março do ano passado, a atual Frontier tomava tequila e assistia a Chaves. Nesse intervalo, a Nissan aprontava a fábrica de Córdoba (Ar-gentina) para receber a picape. E a hora da estreia chegou.

Em novembro, a Frontier que vem ao Brasil dança tango, come doce de leite e continua falando espanhol. Com outro sotaque, claro. O novo passaporte dobra o número de versões, traz melhorias no projeto e injeta mais tecnologia.

Versão intermediária tem visual incrementado

Versão intermediária tem visual incrementado (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Dentre todas as novidades, por sua vez, o retorno do nome Attack é uma das atrações. Antecipado por um conceito no Salão de Buenos Aires de 2017, a nomenclatura tem como grande premissa o visual.

De cara o que chama atenção são os adesivos no capô, laterais e tampa da caçamba.

Nem pense em puxar a Attack pela barra inferior: é só elemento estético

Nem pense em puxar a Attack pela barra inferior: é só elemento estético (Christian Castanho/Quatro Rodas)

A picape é alvo de olhares cobiçosos por onde passa – ainda mais com os estribos, barra inferior na dianteira, rack de teto e as rodas de 16 polegadas escurecidas com pneus off-road que completam o pacote.

Capô recebe grande adesivo preto fosco

Capô recebe grande adesivo preto fosco (Christian Castanho/Quatro Rodas)

A partir dessa versão também estreia o novo multimídia. A tela de 6,2 pula para 8 polegadas e ganhou Apple CarPlay e Android Auto.

A interação é de forma mais intuitiva, porém o sistema fica devendo respostas mais ligeiras. O display TFT do cluster incoporou três novas funções: velocímetro digital, temperatura externa e bússola. É, vai que o 4G dá pau…

Nova central multimídia é compatível com Android Auto e Apple Carplay

Nova central multimídia é compatível com Android Auto e Apple Carplay (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Em movimento, a Frontier mantém as características de uma picape raiz mesclada com dinâmica próxima à de um carro de passeio. O acerto da suspensão suaviza o quicar inerente a picapes e mantém a carroceria estável sem adernar perigosamente em curvas.

Os freios a tambor agora têm cilindros traseiros maiores. A pequena melhoria pôde ser comprovada na pista de testes, onde a distância de frenagem foi reduzida em média 1,3 metro em todas as medições.

Attack chega em novembro apenas com tração 4×4

Attack chega em novembro apenas com tração 4×4 (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O diesel 2.3 biturbo de 190 cv e 45,9 mkgf tem força mais que suficiente para encarar o off-road e também subir rampa de shopping. Ainda mais com os melhores ângulos de ataque e saída do segmento: 31,6° e 27,2°. Tração 4×4 e câmbio automático de sete marchas fecham o conjunto mecânico.

Alça na coluna facilita o acesso à cabine

Alça na coluna facilita o acesso à cabine (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Para os ocupantes traseiros, a Nissan corrige algumas falhas. Cinto de segurança de três pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes passam a ser de série. Os assentos foram esticados em 12,9 cm para aumentar a área de contato das pernas – que ficavam sobrando no modelo anterior.

Roda aro 16 é de série

Roda aro 16 é de série (Christian Castanho/Quatro Rodas)

O preço definitivo ainda não foi divulgado, mas a Attack vai ser tabelada perto dos R$ 150.000 – os preços oficiais da linha 2018 serão divulgados no Salão do Automóvel de São Paulo, que abre para o público em 8 de novembro. Em abril do ano que vem virá a versão 4×2.

Antes, em janeiro, a versão S 4×4 estreia de olho nos frotistas. O visual é rústico, com rodas de aço aro 16, mas os para-choques são pintados na cor da carroceria. O conjunto mecânico é mais simples. O 2.3 diesel perde uma das duas turbinas, gerando só 160 cv e 41 mkgf. Ela tem ainda tração 4×4 e câmbio manual de seis marchas.

Motor 2.3 biturbo tem 190 cv

Motor 2.3 biturbo tem 190 cv (Christian Castanho/Quatro Rodas)

A Frontier S terá preço inicial na casa de R$ 135.000 – o mesmo da Fiat Toro diesel.

Preço da versão é estimado em R$ 150.000

Preço da versão é estimado em R$ 150.000 (Christian Castanho/Quatro Rodas)

A versão XE assume os equipamentos da LE mexicana. Destaque para controle de cruzeiro, chave presencial e ar-condicionado de duas zonas, ao preço estimado de R$ 175.000.

A Attack tem só três cores: branco, preto, e vermelho

A Attack tem só três cores: branco, preto, e vermelho (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Já a versão top, LE, integra rodas aro 18, seis airbags e teto solar. O elemento mais hi-tech é a visão 360°. Quatro câmeras dão um panorama completo do entorno – algo louvável para um veículo de 5,26 metros de comprimento. Com esses itens, o valor pode chegar perto dos R$ 200.000 – ou 1 milhão de pesos.

Teste de pista:

  • Aceleração de 0 a 100 km/h: 11,3 s
  • Aceleração de 0 a 1.000 m: 32,9 s – 159,4 km/h
  • Retomada de 40 a 80 km/h: 4,8 s
  • Retomada de 60 a 100 km/h: 6,3 s
  • Retomada de 80 a 120 km/h: 8,6 s
  • Frenagens de 60/80/120 km/h a 0 m: 16,2/30,5/71,8 m
  • Consumo urbano: 9 km/l
  • Consumo rodoviário: 11,7 km/l

Ficha técnica:

  • Preço: R$ 150.000 (estimado)
  • Motor: diesel, diant., long., 4 cil., 16V, biturbo, 2.298 cm3; 190 cv a 3.750 rpm, 45,9 mkgf a 2.500 rpm
  • Câmbio:automático, 7 marchas, tração dianteira
  • Direção: hidráulica (12,0 m (diâm. giro)
  • Suspensão: Duplo A (diant.) e eixo rígido (tras.)cPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
  • Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
  • Rodas e pneus: liga leve, 255/70 R16 (diant.) e 255/70 R16 (tras.)
  • Peso: 2.075 kg
  • Dimensões: comprimento, 526,4 cm; altura, 185,5 cm; largura, 185,0 cm; entre-eixos, 315 cm; tanque, 80 l
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s