BMW traz X7 com grade enorme e tem um novo carro mais caro no Brasil

Suvão tem motor V8 biturbo e luxos do sedã Série 7. Este ganha versão limusine que, a R$ 900.000, representa o novo teto da marca no país

Seria esta grade maior que o para-brisa de um Kwid?

Seria esta grade maior que o para-brisa de um Kwid? (Divulgação/BMW)

A BMW aproveitou o M Festival, que acontece até o próximo domingo (11) no Autódromo de Interlagos para lançar novas versões e modelos. Mas quem mais chama atenção é X7, novo SUV topo de linha que faz sua primeira aparição no evento.

Em pré-venda, a versão xDrive50i M Sport é oferecida por R$ 619.950. O primeiro lote com dez unidades, inclusive, já está tetotalmente vendido.

X7 é o maior SUV da BMW. Briga com Audi Q7 e Mercedes GLS

X7 é o maior SUV da BMW. Briga com Audi Q7 e Mercedes GLS (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Está longe de ser o BMW mais caro do Brasil (M850i e o i8, que custam R$ 799.950, detinham o título até a chegada de outro modelo no mesmo evento, sobre o qual falaremos mais adiante).

Mas incorpora luxos que antes só estavam presentes no sedã Série 7, de R$ 774.950.

X7 tem 5,13 m de comprimento

X7 tem 5,13 m de comprimento (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

De série, o X7 tem portas com soft close (sistema que “suga” as portas quando são fechadas), faróis a laser, faróis de neblina de leds, bancos dianteiros ventilados, com função massagem e ajustes elétricos, teto solar panorâmico, painel revestido de couro, teto revestido de Alcantara, suspensão a ar, rodas aro 22 e central multimídia com comandos por gestos.

Versão vendida no Brasil terá painel revestido de couro

Versão vendida no Brasil terá painel revestido de couro (Divulgação/BMW)

O modelo é vendido em versão de sete lugares e os passageiros das duas fileiras traseiras se beneficiam de mimos como ar-condicionado automático com cinco zonas independentes, cortinas nos vidros laterais traseiros, sistema de entretenimento individual, leitor de Blu-Ray e TV digital.

O som surround da Bowers & Wilkins cuida do resto.

Mesmo a terceira fila de bancos tem equipamentos sofisticados

Mesmo a terceira fila de bancos tem equipamentos sofisticados (Divulgação/BMW)

Cabe ao motor V8 4.4 biturbo de 462 cv e 66,2 mkgf a responsabilidade de mover o portentoso X7.

O câmbio é o automático de oito marchas conhecido de outros BMW e a tração, integral, combinada aos sistemas xOffroad e ao diferencial traseiro M Sport com bloqueio eletrônico. 

 (Divulgação/BMW)

O conjunto faz mágica para levar o SUV de 5,16 metros de comprimento, 1,99 m de largura, 1,80 m de altura e entre-eixos de 3,10 metros aos 100 km/h em 5,2 segundos.

Duro será lidar com a grade dianteira, tão grande quanto o próprio X7. E a tendência é que ela se espalhe pelos próximos BMW, a começar pelo Série 7 reestilizado.

Outras novidades

Quem chega às concessionárias agora é o novo BMW Z4.

A versão sDrive30i M Sport, com motor 2.0 turbo de 258 cv estava em pré-venda por R$ 309.950. Agora, a BMW também passa a oferecer o M40i, com motor seis cilindros 3.0 de 340 cv. O preço? R$ 384.950. 

Z4 M40i

Z4 M40i (Divulgação/BMW)

Além do motor poderoso, a versão mais potente do roadster tem diferencial traseiro M Sport controlado eletronicamente, além de amortecedores adaptativos.

A BMW também apresenta o X2 na versão M35i, com o poderoso motor 2.0 turbo de 302 cv e 45,9 kgfm de torque. É o 2.0 mais potente da BMW e, ao mesmo tempo, o primeiro motor quatro cilindros de um carro da divisão Motorsport. 

 (Divulgação/BMW)

Tem tração integral com diferencial ativo M Sport na dianteira. Além disso, o câmbio automático de oito marchas tem controle de largada e os amortecedores são adaptativos.

O visual é incrementado pelas duas saídas de escape, pelos para-choques exclusivos e pelas rodas aro 20. 

BMW X3 M Competition

BMW X3 M Competition (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Quer mais? O SUV médio X3 e a derivação acupezada X4 passarão a contar em 2020 com versões M, que custam R$ 526.950 e R$ 536.950, respectivamente.

Ambas são equipadas com o consagrado motor 3.0 de seis cilindros em linha de 480 cv e 61,2 mkgf.

Mas a alcunha de BMW mais caro do Brasil passa a pertencer, a partir de agora, à versão M760Li do sedã grande Série 7, que chega neste trimestre.

Alongada para 3,21 metros de entre-eixos (14 cm a mais do que a especificação básica do três-volumes), a limusine é empurrada por um propulsor V12 naturalmente aspirado de 6,6 litros que rende 609 cv e 86,7 mkgf.

Seu preço? R$ 899.950.

O comprido e exagerado M760Li

O comprido e exagerado M760Li (Henrique Rodriguez/Quatro Rodas)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s