Clique e assine por apenas 8,90/mês

BMW M8 vira carro de rua (e que carro) com quase três décadas de atraso

Cupê usa o motor V8 do M5, mas com 625 cv. Primeira geração do esportivo teve sua produção barrada no começo dos anos 1990

Por Henrique Rodriguez - 5 jun 2019, 12h41
Com motor V8, esportivo pode chegar aos 625 cv Divulgação/BMW

A BMW resgatou a alma do primeiro Série 8, produzido entre 1987 e 1999, quando lançou sua nova geração – que, por sinal, já pode ser encomendada no Brasil com preço inicial de R$ 799.950.

Agora, com um atraso de quase 30 anos, o cupê de alto luxo terá uma versão esportiva.

O BMW M8 usa o mesmo motor V8 4.4 twin-turbo do M5, mas oferecido em duas configurações: por padrão tem 600 cv e 76,5 mkgf de torque, mas a versão Competition eleva os números aos 625 cv.

Rodas aro 20 são de alumínio forjado Divulgação/BMW

Com tração integral (mas que pode enviar toda a força para as rodas traseiras, caso o Dynamic Stability Control seja desligado) e câmbio automático de oito marchas, o cupê chega aos 100 km/h em 3,2 segundos – o mesmo tempo de um McLaren 570S.

Já sua versão conversível precisa de 3,3 s para alcançar a mesma velocidade – mesmo tempo do M8 padrão.

O M8 é o sucessor espiritual do M6 Divulgação/BMW

Mas as mudanças no carro vão muito além do para-choque dianteiro com tomadas de ar maiores, do traseiro com refletores verticais enormes, do aerofólio e das quatro saídas de escape.

As quatro saídas de escape ajudam a identificar o esportivo Divulgação/BMW

O BMW M8 tem suspensão com amortecedores adaptativos específicos para ele, além da direção eletromecânica M Servotronic.

Além disso, o chassi recebeu um recebeu um reforço de aço em X sob a suspensão dianteira, além de um suporte transversal de alumínio no eixo traseiro e barras estabilizadoras reforçadas.

Interior tem acabamento de carro de alto luxo Divulgação/BMW

Todos os M8, estejam eles dotados de discos carbono-cerâmicos ou não, têm opção de mudar o comportamento do pedal e do servo-freio.

Continua após a publicidade

O motorista pode escolher entre duas sensações de pedal, uma voltada para o conforto e outra para ter sensação de pedal direta e instantânea.

Como bom cupê, o M8 tem espaço limitado no banco traseiro Divulgação/BMW

Na verdade, o M8 é um carro altamente customizável.

Além do comportamento de freio, chassi e suspensão, é possível configurar o comportamento de motor e câmbio individualmente, e memorizar essa calibração como um novo modo de condução que pode ser acessado por comandos no volante.

Mais pesada, versão conversível é um pouco mais lenta Divulgação/BMW

Nos Estados Unidos, os preços do BMW M8 começam em 133.000 dólares (R$ 511.700), enquanto o M8 Competition parte dos 146.000 (R$ 561.700).

No Brasil, porém, o M850i xDrive, com motor V8 de 530 cv, está disponível com preço inicial de R$ 799.950.

O M8 que não existiu

Protótipo era totalmente funcional Divulgação/BMW

Oficialmente, a versão mais potente do primeiro Série 8 foi a 850i, com motor V12 5.0 com 300 cv. Mas a BMW chegou a trabalhar em um M8, que rendeu a construção de um protótipo funcional em 1990.

O primeiro M8 passou 20 anos escondido Divulgação/BMW

Com o motor V12 aumentado para 6,1 litros de deslocamento, cabeçotes com comando duplo de válvulas e novo coletor de admissão, chegou aos 557 cv e 50,1 mkgf a 5.000 rpm – isso, quando a Ferrari F40 tinha 470 cv.

Interior tinha bancos concha, mais leves que os convencionais Divulgação/BMW

A BMW ainda fez mudanças no carro para reduzir seu peso, retirando o banco traseiro e substituindo peças de aço por fibra de carbono e kevlar.

Mas o preço final proibitivo acabou fazendo com que o primeiro M8 fosse vetado pelo conselho administrativo da BMW.

O protótipo só foi revelado em 2010 e hoje encontra-se em uma ala secreta do BMW Museum, em Munique. 

Motor V12 teve seu deslocamento aumentado Divulgação/BMW
Continua após a publicidade
Publicidade