Clique e assine por apenas 8,90/mês

BMW anuncia aposentadoria do único motor quadriturbo ainda em produção

Propulsor que foi lançado em 2016 com autonomia de 1.000 km com um tanque se despedirá em setembro em edições especiais dos SUVs X5 e X7

Por Daniel Telles - 31 jul 2020, 13h58
Motor é o único a associar quatro turbinas em sequência Divulgação/BMW

A BMW anunciou que irá retirar de circulação em setembro seu propulsor B57S. O seis cilindros 3.0 é o único com quatro turbos ainda em produção no mundo.   

O bloco estreou em 2016 no BMW 750d, garantindo uma autonomia de até 1.000 km com um tanque de combustível. Desde então passou por vários modelos da marca, incluindo o Série 5.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de Quatro Rodas? Clique aqui e assine com 64% de desconto.

Conhecido por combinar desempenho e performance, o motor associa quatro turbinas em sequência, sendo capaz de entregar 440 cv e 77,5 kgfm, além de tomar parcos 4,6 segundos para que o carro – no caso o 750d – atinja os 100 km/h.

Continua após a publicidade
X5 e X7 terão edições especiais de despedida do motor Divulgação/BMW

As legislações ambientais cada vez mais rígidas, e o alto custo de produção e manutenção da peça podem ser apontados como os principais responsáveis pela decisão da fabricante bávara.

Entretanto, haverá tempo para as despedidas. A BMW anunciou o lançamento de versões “Final Edition” da dupla X5 M50d e X7 M50d para breve.

Carros terão detalhes com o logotipo “Final Edition” Divulgação/BMW

A BMW não revelou quantas unidades serão produzidas de cada SUV. Mas o que se sabe é que os carros serão identificados por logotipos espalhados pela carroceria, como nas soleiras das portas.

A produção será voltada para o mercado europeu e as primeiras entregas devem acontecer já nos próximos meses.

Continua após a publicidade

Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da edição de maio da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

Arte/Quatro Rodas
Publicidade