Argo Trekking, Jetta GLI: novas versões que se dão bem nas vendas (ou não)

Novas versões podem bombar as vendas de modelos, mas sempre há o risco do fracasso. Reunimos alguns exemplos dos dois extremos

Fiat Argo Trekking já é o segundo mais vendido

Fiat Argo Trekking já é o segundo mais vendido (Divulgação/Fiat)

O ciclo de vida de um automóvel pode incluir o lançamento de algumas versões meses ou anos depois de o modelo aparecer nas lojas. Umas não dão certo, já outras crescem rapidinho no ranking de vendas.

O Fiat Argo é exemplo de sucesso. A versão aventureira Trekking 1.3, lançada no final de abril, roubou parte das vendas da versão Drive 1.3 e já é a segunda versão mais procurada do modelo, com média de 1.300 unidades desde junho.

A mais vendida é a Drive 1.0, com média mensal de 3.300 carros.

Vendas do Kwid seguem embaladas

Vendas do Kwid seguem embaladas (Christian Castanho/Foto/Quatro Rodas)

Efeito semelhante teve o também aventureiro Renault Kwid Outsider. Sustenta média de 930 unidades mensais desde maio, quando foi lançado, se aproximando da versão topo de linha, Intense, e sua média de 1.379 unidades no mesmo período.

Não superam a versão Zen e suas 5.780 unidades mensais.

A versão X-Way do Yaris não empolgou

A versão X-Way do Yaris não empolgou (Divulgação/Quatro Rodas)

Quem não causou tanto impacto foi o Toyota Yaris X-Way, com média de 210 unidades desde março: é a versão que menos vende do hatch.

EcoSport Titanium é o único sem estepe

EcoSport Titanium é o único sem estepe (Divulgação/Ford)

O Ford EcoSport Titanium trocou o motor 2.0 pelo 1.5 e trocou o estepe por pneus run-flat. Sua média desde o lançamento, em fevereiro, é de 314 carros/mês, à frente apenas das versões manuais.

Mesmo a topo de linha, Storm 2.0 4×4, tem média maior: 360 carros/mês.

Versão Touring 1.5 é identificável pelas duas ponteiras de escape Versão Touring 1.5 é identificável pelas duas ponteiras de escape

Versão Touring 1.5 é identificável pelas duas ponteiras de escape (Divulgação/Honda)

Os R$ 139.990 pedidos por um HR-V Touring 1.5 Turbo não impedem a versão de manter média de 442 emplacamentos/mês desde junho. Ainda assim, é a versão menos vendida do SUV.

SW4 Diamond até vende bem, considerando seu preço

SW4 Diamond até vende bem, considerando seu preço (Henrique Rodrigues/Quatro Rodas)

Preço nem sempre é problema. A Toyota SW4 Diamond, de R$ 279.990, só não vende mais que a SRX, de R$ 268.990: 221 unidades/mês contra 680.

O VW Jetta GLI chegou a ser a versão mais vendida em agosto, com 401 das 1.231 unidades emplacadas no mês. Mas na média desde o lançamento, em junho, fica atrás (por pouco, é verdade) das versões Comfortline e R-Line.

Jetta GLI já vende tanto quando as outras versões

Jetta GLI já vende tanto quando as outras versões (Christian Castanho/Quatro Rodas)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s