Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Após novo aumento, Volkswagen Nivus já passa dos R$ 110.000

Seis meses depois de passar dos R$ 100.000, versão topo de linha já teve aumento de preços que acumulam mais de 10%

Por Henrique Rodriguez Atualizado em 5 abr 2021, 19h59 - Publicado em 5 abr 2021, 19h52
Volkswagen Nivus cinza de frente
Nivus Comfortline completo já custa mais de R$ 100.000 Fernando Pires/Quatro Rodas

O Volkswagen Nivus foi o terceiro carro mais vendido da VW em março. Com respeitáveis 3.918 emplacamentos, só ficou atrás do Gol (6.891) e do T-Cross (5.289).

Clique aqui e assine Quatro Rodas por apenas R$ 7,90

Se nem a fila de espera que vem se arrastando desde o lançamento do SUV, no meio de 2020, afeta seu desempenho, talvez o novo aumento dos preços também não tenha efeito.

Poderia até ser mentira, mas não é: agora o Nivus Highline custa R$ 110.160 – o preço anterior era de R$ 107.990. Passou da barreira dos R$ 110.000 apenas seis meses depois de ter chegado aos R$ 100.000 Em outras palavras, teve reajustes acumulados de mais de 10% em meio ano.

Traseira do Volkswagen Nivus cinza
Teto e emblema pretos fazem parte da série de lançamento Fernando Pires/Quatro Rodas

Sem mudanças na lista de equipamentos, agora o Volkswagen Nivus custa a partir de R$ 96.160 na versão Comfortline – que antes era vendida a R$ 94.290, ou seja, R$ 1.860 mais em conta.

Continua após a publicidade
  • Para quem leva a opção básica, ainda há o pacote Play & Tech, que também teve reajuste de preços e passou de R$ 3.590 a R$ 3.970. Completo e com pintura metálica (R$ 1.570), o SUV vai a R$ 101.100.

    Painel do Volkswagen Nivus Highline
    Painel do Volkswagen Nivus Highline Fernando Pires/Quatro Rodas

    Já a topo de linha, que é vendida com cesta de equipamentos fechada – que inclui até os sistemas de condução semiautônoma – o preço vai a R$ 112.770 quando recebe o pacote Launching Edition (R$ 1.620) e o teto bicolor (R$ 990).

    Também foi mantida a mesma motorização de antes: 3-cilindros 1.0 turbo com 128 cv de potência e 20,4 kgfm de torque, sempre associado ao câmbio automático de seis marchas. É exatamente o conjunto utilizado por T-Cross, Polo e Virtus. Estes dois últimos, diga-se, já vendem menos que o Nivus.

    Não pode ir à banca comprar, mas não quer perder os conteúdos exclusivos da Quatro Rodas? Clique aqui e tenha o acesso digital.

    capa 743

    Continua após a publicidade
    Publicidade