Clique e assine com até 75% de desconto

Airbag da Takata dispara em Honda estacionado e mata um

Homem fazia reparo no interior do carro com um martelo no momento do acidente

Por Rodrigo Ribeiro 11 jul 2017, 13h32
Acidente fatal ocorreu durante reparos em um Honda Accord 2001 Divulgação/Honda

Um homem morreu nos Estados Unidos, dentro de um Honda Accord 2001 estacionado, após um airbag da Takata disparar e lançar partículas metálicas na cabine, afirmou nesta segunda (10) a agência de notícias AP.

Na ocasião do acidente, que ocorreu em junho de 2016, o homem estaria trabalhando no painel do carro com um martelo e a ignição ligada, mas detalhes de como o insuflador disparou ainda são incertos.

Segundo Chris Martin, porta-voz da Honda nos Estados Unidos, há um sensor de desaceleração na parede corta-fogo que ativa o sistema.

reprodução/Internet

Essa seria a 12ª morte nos Estados Unidos provocada pelos airbags da Takata. A empresa japonesa está envolvida no maior recall da história e declarou falência no último mês, tendo sido adquirida pela rival norte-americana KSS. Só nos EUA mais de 42 milhões de carros estão envolvidos na campanha, incluindo o Honda Accord 2001.

De acordo com a AP, o modelo é equipado com uma das versões mais perigosas do airbag, capaz de projetar partículas metálicas em 50% dos disparos. A unidade envolvida no acidente fatal não teria passado pelo reparo.

Martin destacou que a Honda oferece, mediante o pagamento de uma taxa de aproximadamente US$ 10 por dia, acesso a manuais de reparo para a maioria de seus carros.

Neles ela instrui a desligar a bateria do veículo sempre que um reparo no sistema de airbags é feito.

Renault kwid preço
Renault Kwid terá quatro airbags de série – a marca divulgou essa medida após notícias de que o modelo tenha fracassado em teste de colisão na Índia Divulgação/Renault

O conserto dos airbags defeituosos envolve a troca completa da peça.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade