A incrível corrida com calhambeques de até 1.000 cv que tem Piquet no grid

Conheça um pouco do Pé na Tábua: uma corrida de carros antigos, que até um tricampeão mundial de F1 não perde por nada

PNT Pé na Tábua: a competição é acirrada e os carros são levados ao limite nas curvas

Pé na Tábua: a competição é acirrada e os carros são levados ao limite nas curvas (Artur Duque/Divulgação)

Para quem não conhece, o Goodwood Festival of Speed, que acontece no Reino Unido todos os anos, é um dos maiores eventos de automobilismo do mundo.

Ali, pilotos, entusiastas e muitos carros clássicos se encontram e passam uma semana celebrando o mundo do automóvel. O evento acontece na Casa de Goodwood, propriedade do aristocrata britânico Lord March.

São diversas categorias para criar um ambiente de competitividade

São diversas categorias para criar um ambiente de competitividade (Artur Duque/Divulgação)

Os carros fazem uma subida de montanha para desfilar e marcar seus tempos, enquanto muitas outras atividades acontecem simultaneamente, inclusive lançamentos de carros novos. 

Aqui no Brasil, acontece algo semelhante, o PNT (Pé na Tábua), evento criado em 2011 por Tiago Songa, jornalista automotivo e organizador.

O clima é familiar: todos podem visitar os boxes e conhecer os pilotos e suas máquinas

O clima é familiar: todos podem visitar os boxes e conhecer os pilotos e suas máquinas (Artur Duque/Divulgação)

Diferente do Goodwood, o Pé na Tábua é dividido em diversas eventos ao longo do ano, separadas por diferentes categorias/corridas.

Na lista temos: PNT 2T, para carros com motores dois tempos, em geral DKW; PNT KK (King Kombi), corridas de Kombi; PNT TT (Tira Teima), para motos históricas; e – o mais importante de todos – PNT CC, corrida de calhambeques.

Acredite: os calhambeques aceleram forte na pista

Acredite: os calhambeques aceleram forte na pista (Artur Duque/Divulgação)

Este último acontece na fazenda Dimep, cujo proprietário, Dimas de Mello Pimenta II, é piloto e entusiasta de veículos antigos. Tanto que também participa da competição.

Pista tem traçado técnico e extensão ideal para o aproveitamento dos carros antigos

Pista tem traçado técnico e extensão ideal para o aproveitamento dos carros antigos (Artur Duque/Divulgação)

Toda a infraestrutura é fornecida a pilotos, mecânicos e visitantes: boxes climatizados, arquibancada coberta, área de acampamento para encostar motorhomes e montar barracas…

Há até uma pista de pouso para aviões à disposição dos convidados.

Área para acampamento: pilotos e equipes se instalam para passar os três dias de eventos juntos

Área para acampamento: pilotos e equipes se instalam para passar os três dias de eventos juntos (Artur Duque/Divulgação)

Por falar em avião, durante o evento, o também piloto de corrida Rodrigo Pimenta, filho de Dimas, apresenta um show de acrobacias aéreas, com direito a loopings, tuneaus, rasantes e muitas outras manobras que levam o público ao delírio.

Quando você menos espera, acontece um show de acrobacias do piloto Rodrigo Pimenta

Quando você menos espera, acontece um show de acrobacias do piloto Rodrigo Pimenta (Artur Duque/Divulgação)

QUATRO RODAS acompanhou uma das edições do evento entre os dias 15 e 17 de novembro.

O sistema de disputa é inspirado na Fórmula 1: treinos livres às sextas-feiras, classificação para definição da ordem de largada aos sábados e a corrida, em si, aos domingos.

Muitas quebras e poucos mas perigosos acidentes dão o toque emocionante nas corridas

Muitas quebras e poucos mas perigosos acidentes dão o toque emocionante nas corridas (Artur Duque/Divulgação)

Na edição que acompanhamos havia 41 carros e 10 motos disputando as seguintes categorias:

  • Ford A: são aceitos apenas Ford modelos A originais (fabricados entre 1927 e 1931);
  • Motos até 1952: Harleys, Norton, Indian e Triumph, entre outros modelos;
  • Speed: carros de corrida antigos;
  • Miscelânea: qualquer carro fabricado entre 1927 e 1936, com exceção dos Ford Modelos A;
  • Transplantados: hot rods, carros antigos com motores modernos e preparados com até 1.000 cv;
  • Feminina: voltada à participação de mulheres.

O dono do HotRod com 1.000 cv é nada menos que Nelson Piquet. Se você tem menos de 30 anos e não sabe quem ele é, saiba que quando você nasceu ele já tinha três títulos mundiais de F1.

Nelson Piquet põe a mão na massa e ajuda a consertar a roda de seu hot rod com mais de 1.000 cv

Nelson Piquet põe a mão na massa e ajuda a consertar a roda de seu hot rod com mais de 1.000 cv (Artur Duque/Divulgação)

Piquet, é uma figura discreta, que pouco aparece na mídia, mas não perde o Pé na Tábua.

 (Artur Duque/Divulgação)

Lá, ele relembra seus tempos de piloto profissional acelerando dois carros de corrida, um Ford 1929 hot rod de 1.000 cv (categoria Transplantados) e um Lincoln 1927 que usa o motor 8BA com compressor (categoria Speed).

Piquet a bordo de seu Licoln 1927 com supercharger. Dificíl de perder alguma prova…

Piquet a bordo de seu Licoln 1927 com supercharger. Dificíl de perder alguma prova… (Artur Duque/Divulgação)

Bem diferente do estilo sisudo dos paddocks da F1, Nelsão, como é chamado, se mostra totalmente à vontade e até solícito no PNT, atendendo aos eventuais pedidos de fotos ou acenos dos fãs nos boxes, que não são poucos.

O ambiente é familiar

O ambiente é familiar (Artur Duques/Divulgação)

Na pista, a brincadeira acaba e a competição fica acirrada, com direito a acidentes e muitas quebras, pois os carros são levados ao limite. Apesar disso, o clima do evento é muito amistoso e familiar.

Vencedor tem direito a ver primeiro a famosa bandeira quadriculada

Vencedor tem direito a ver primeiro a famosa bandeira quadriculada (Artur Duque/Divulgação)

Os espectadores podem ficar próximos dos carros e dos boxes. Se quiserem, podem até tirar uma foto dentro de um desses clássicos.

No lugar mais alto, Nelson Piquet é rodeado de amigos e competidores

No lugar mais alto, Nelson Piquet é rodeado de amigos e competidores (Artur Duque/Divulgação)

O próximo evento será o PNT 2T (para carros dois tempos) e acontecerá nos dias 28 e 29 de fevereiro de 2020, também na fazenda Dimep. Se interessou? Saiba mais no site oficial do evento.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s