Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

SUVs elétricos 0 km saem a preço de Kwid após falência da Fisker

Empresa está tentando vender mais de 3.000 unidades do SUV Ocean por uma média de R$ R$ 74.840

Por João Vitor Ferreira
7 jul 2024, 12h00

A novela da Fiker está longe de acabar. A start-up de veículos elétricos fundada por Henrik Fisker, um famoso designer que já trabalhou na BMW e Aston Martin, está passando por um complicado processo de falência, mas parece ter encontrado uma luz no fim do túnel. A empresa encontrou quem comprasse os 3.231 SUVs elétricos Ocean que sobraram. O preço, por sinal, é uma pechincha.

A interessada, de acordo com o Wall Street Journal, é a American Lease, uma empresa de leasing (forma de assinatura com opção de compra ao fim do contrato) que atua em Nova York. Ao todo, ela pretende pagar U$ 46,5 milhões de dólares, o que dá uma média de U$ 14.000 por SUV, aproximadamente R$ 74.840. É quase o preço de um Renault Kwid Zen, versão de entrada do compacto que está custando R$ 73.640.

Para ser mais detalhista, a American Lease pagará U$ 16.500 (R$ 90.566) por veículos “em bom estado de funcionamento”, U$ 2.500 (R$ 13.722) pelos danificados e U$ 3.200 (R$ 17.564) pelos defeituosos. A Fisker agora corre para conseguir a permissão do juiz do Tribunal de Falências de Delaware, que supervisiona seu caso, para concretizar a venda.

Em uma audiência de urgência realizada na última quarta-feira, os advogados da Fisker entraram com o pedido para vender, inicialmente, 200 unidades do Ocean para American Lease até 12 de julho pelo total de U$ 2,8 milhões, que serão usados para pagar salários e outras empresas.

Fisker Ocean
Fisker Ocean está sendo vendido por menos que um Renault Kwid (Fisker/Divulgação)

Atualmente, a Fisker tem um quadro de 179 funcionários, mas pretende reduzir para 138. Vale ressaltar que, segundo o diretor de reestruturação, John DiDonato, o CEO Henrik Fisker e a CFO e COO Geeta Gupta-Fisker ainda estão na folha de pagamento. O executivo não revelou qual o salário de ambos, mas informou que eles estão ”sob modificação” e possivelmente “sofrerão diferimentos”.

Além da dívida com funcionários, a Fisker também deve cerca de cerca de US$ 1 bilhão no total a todos os seus credores quirografários — aquele que não possui garantia real ou privilégio especial sobre o patrimônio do devedor. Os advogados desses credores já manifestaram insegurança sobre a venda dos veículos para a American Lease, alegando que não existe garantia dos que os seus clientes receberão esse dinheiro.

Outro motivo de preocupação para os credores é a dívida que a Fisker tem com a Heights Capital Management, maior credor da montadora que chegou a emprestar mais de US$ 500 milhões em 2023.

Dessa dívida, a startup ainda deve U$ 190 milhões. Na última audiência, um advogado da Heights afirmou que a venda dos carros para a American Lease “talvez pagaria uma fração da dívida garantida”.

Continua após a publicidade
Fisker Ocean
(Fisker/Divulgação)

Mas antes de garantir a venda, a Fisker ainda precisa resolver seus problemas internos. Recentemente, foi descoberto um problema na bomba de água do Ocean. Ele se soma a defeitos anteriores que geraram recalls no SUV, como as maçanetas que travavam, impedindo os motoristas de entrar ou sair dos carros, e um problema no módulo do trem de força, que poderia entrar erroneamente em um modo de proteção e causar perda de potência.

Compartilhe essa matéria via:

Depois que a venda for concretizada, a Fisker “não terá mais nenhuma obrigação de reparo ou manutenção dos veículos, e os carros serão vendidos ‘como estão’, sem garantias expressas ou implícitas”. A montadora deverá manter o software do Ocean atualizado até a versão 2.1, mas concederá à American Lease a licença para acessar “todo o código-fonte relevante ou outros elementos operacionais de software proprietário”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.