Clique e Assine QAUTRO RODAS por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Novos Tesla usarão baterias da BYD, com tecnologia exclusiva da chinesa

Entre as vantagens das baterias de lâmina da BYD estão a maior densidade e mais segurança, com menor chance de incêndio

Por Guilherme Fontana Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
8 jun 2022, 14h17

Elon Musk já zombou da qualidade dos carros da BYD, mas parece que o jogo virou. Isso porque, segundo um alto executivo da fabricante chinesa, a Tesla passará a utilizar células de baterias feitas pela concorrente asiática. Nenhuma data foi estabelecida, entretanto.

Assine a Quatro Rodas a partir de R$ 9,90

O vice-presidente executivo e presidente do instituto de pesquisa de engenharia da BYD, Lian Yubo, revelou que “em breve” a chinesa fornecerá baterias à montadora de Elon Musk. “A Tesla é uma empresa de muito sucesso. Não importa o que aconteça, a BYD respeita e admira a Tesla. Somos bons amigos de Elon Musk e em breve forneceremos baterias para eles. Somos amigos”, disse Yubo.

O comentário veio durante uma entrevista em um canal estatal na China, quando o executivo foi questionado sobre a concorrência com a Tesla, e quase um ano após os primeiros rumores de que a Tesla estaria considerando comprar as novas baterias de lâmina da BYD. Assim, tais rumores teriam sido oficializados.

Compartilhe essa matéria via:
Bateria de lâminas da BYD
Bateria de lâminas da BYD (BYD/Divulgação)

Para utilizar as novas baterias, Elon Musk terá que revisar alguns pontos da construção de seus carros, já que o formato de lâmina dos componentes se contrapõem ao cilíndrico das baterias utilizadas atualmente nos Tesla — com exceção dos Model 3 e Y de entrada, que já utilizam a tecnologia LFP (ferro-fosfato-lítio), sem módulos.

Entre as vantagens das baterias da BYD, que usa a tecnologia LFP, está no menor uso de espaço, na maior segurança e em uma densidade energética cerca de 30% maior. Segundo a empresa, durante testes de perfuração nas baterias, simulando acidentes, as novas não emitiram fumaça ou fogo, além de atingir uma temperatura máxima de 60°C.

Em comparação, uma bateria comum de lítio ultrapassou os 500°C, enquanto outras convencionais, de fosfato de ferro e lítio, atingiu temperaturas entre 200 e 400°C, sem emitir chamas ou fumaça. Ou seja, modelos com baterias LFP estariam menos suscetíveis a incêndios.

Atualmente, a Tesla tem a CATL, maior produtora global de baterias para carros elétricos, como sua principal fornecedora.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.