Teste de produto: Sprint Booster, módulo eletrônico de aceleração

Os benefícios do Sprint Booster vão além de arrancadas mais espertas

Pisou, o módulo responde rápido

Pisou, o módulo responde rápido (Paulo Bau/Quatro Rodas)

Anúncios publicitários costumam destacar o que o produto tem de mais interessante. Mas isso não vale para o Sprint Booster V.3.

Trata-se de um módulo eletrônico que, nas palavras do site oficial, “providencia melhora no desempenho com aceleração instantânea” ou garante “respostas imediatas ao toque do acelerador”.

Para instalá-lo, basta retirar o chicote elétrico do pedal, plugar o módulo nele e encaixar de volta. Dele, sai um fio que se liga ao controle, que traz três modos de aceleração: Original, Sport (9 níveis de ajuste) e Race (mais 9 níveis).

Mas não se engane: ele não aumenta a potência do motor nem melhora tempo de aceleração, como mostrou nosso teste com um Chevrolet Onix 1.4: fez 12,1 s no 0 a 100 km/h, com ou sem o aparelho.

“A função do Sprint Booster é fazer o carro responder mais rápido, desde que o acelerador não esteja 100% pressionado, situação na qual não há diferença”, explica André Lago, proprietário da FW Performance, importadora que comercializa o produto.

Se na pista não houve diferença, no trânsito a coisa é diferente. Avaliamos o Booster em dois Honda Fit 1.4 2009, um automático e outro manual, nos modos Sport e Race, ambos no ajuste 5.

No nível 9, respostas são mais agressivas

No nível 9, respostas são mais agressivas (Paulo Bau/Quatro Rodas)

Em subidas na cidade e em ultrapassagens na estrada, era nítida a diferença. No nível 9 do modo Race, cantar os pneus na saída de semáforo era comum. “Adorei a melhoria, mas o consumo subiu 10%”, disse Leandro Ferreira, dono do Fit automático.

Segundo André Lago, isso é normal, pois o motorista “se empolga com o resultado e acaba tendo uma condução mais esportiva”.

A verdade, porém, é que tudo isso não vale seus R$ 1.290. Mas lembra que dissemos que o mais interessante não era o que estava no anúncio? É o caso da função Valet, que limita a aceleração em três níveis: 75%, 65% e só 55% do máximo.

Na função manobrista, aceleração reduzida

Na função manobrista, aceleração reduzida (Paulo Bau/Quatro Rodas)

Ideal quando deixa o carro com o manobrista ou com seu filho: eles vão pisar fundo, mas o motor responderá como se o acelerador fosse pressionado só pela metade. Para ativar e desativar o recurso, é só inserir um código de três dígitos.

Ativado, ele não deixa a velocidade aumentar

Ativado, ele não deixa a velocidade aumentar (Paulo Bau/Quatro Rodas)

Mas o melhor talvez seja a função Bloqueio de Pedal: ela impede alguém não autorizado de sair com o carro. Quando ativada, você pressiona o acelerador e o motor não responde.

É um sistema antifurto interessante: basta deixá-lo ligado depois de estacionar o carro. E aí, sim, os R$ 1.290 já começam a valer a pena.

Avaliação – SPRINT BOOSTER V.3

(Sprint Booster/Divulgação)

Cumpre o que promete?: Sim

Nota: 8,0

Comentário: A resposta do pedal é até mais rápida, mas ele vale mesmo pelos recursos que limitam ou impedem seu uso.

Preço médio: R$ 1.290

Compra: fwperformance.com.br

Veja também

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s