Clique e assine com até 75% de desconto

Teste de produto: R-1 EcoPower

Testamos o tão comentado R-1 EcoPower, mas o resultado ficou longe da melhoria anunciada para o consumo, a potência e o torque

Por Fernando Garcia 27 jan 2017, 19h17

De longe, o R-1 EcoPower é o produto mais pedido para teste entre leitores da QUATRO RODAS. Afinal, quem não gostaria de um equipamento (mais um!) que promete aumento de desempenho e redução de consumo?

Com tecnologia japonesa, ele é uma pequena caixa ligada ao polo negativo da bateria, à mangueira do radiador e ao filtro de ar. Sem revelar detalhes técnicos do funcionamento, a empresa responsável pela venda só diz que ele “reduz a energia estática de partes importantes de motores à combustão dos automóveis” e que, assim, consegue melhorar o torque em 10%, a potência em 5% e o consumo em 10%.

De olho nessa promessa tentadora, pedimos o EcoPower para teste. Ele foi instalado por um dos representantes da empresa, que também acompanhou alguns dos testes em um HB20 1.6 com câmbio manual.

Abastecido com gasolina, fomos até a Tecnomec, empresa com mais de dez anos de experiência em preparação de motores, para a medição de potência e torque no dinamômetro.

Sem o R-1 EcoPower, fizemos cinco passagens com médias de 95,5 cv e 12,98 kgfm. Após a instalação, deixamos o motor ligado por 30 minutos, a fim de ajustá-lo ao funcionamento do R-1 e fizemos cinco pas­sa­gens. As médias foram de 96,54 cv e 13,25 kgfm, ou seja, só 1,09% a mais de potência e 2,08% de torque.

Para a avaliação de consumo, realizamos duas baterias: sem o R-1, registramos 10,9 km/l no urbano e 17 km no rodoviário. Depois, com ele instalado, esperamos outra vez os 30 minutos após a instalação. O resultado foi praticamente o mesmo: 10,9 km/l na cidade e 16,8 km/l na estrada.

Continua após a publicidade

Questionado sobre os números, José Roberto Elias Júnior, o representante da marca que nos cedeu o produto para teste, respondeu que no dinamômetro o tempo de 2 a 3 minutos de espera entre as baterias de testes não foi respeitado.

Antes da publicação deste teste, a empresa alterou o nome do produto para R-1 Power. “Achamos mais conveniente essa mudança, pelo fato de o aumento de potência ser um fator inerente ao produto, mas a economia depende de vários fatores, como o modelo do carro, modo de conduzir, combustível, trânsito e outros.”

Avaliação: R-1 Ecopower

Teste de produto - Ecopower
Marco de Bari

Nota: 0

Comentário: O aumento de potência e torque ficou muito abaixo do prometido e o consumo praticamente não se alterou.

Preço: R$ 749

Onde comprar: r1power.com.br

  • Continua após a publicidade
    Publicidade