Clique e assine por apenas 8,90/mês

Teste de produto: pressurizador de combustível Ecopower 2.0

Será que o produto é capaz mesmo de reduzir o consumo em até 50% e aumentar a potência em 15%?

Por Fernando Garcia - 20 mar 2018, 17h59
CUMPRE
Medição de potência no dinamômetro antes e depois de o equipamento ser instalado no Onix de teste: sem efeitos práticos Renato Pizzutto/Quatro Rodas

Produtos que prometem economizar combustível inudam os sites de compra e venda. Em geral, eles garantem reduções que variam de 20% a 30%, mas alguns mais milagreiros comprometem-se com números ainda maiores.

Não é a primeira vez que avaliamos algo do tipo: o economizador de combustível HyperGauss, o economizador Eco OBD2 e o R-1 EcoPower. Nenhum deles cumpriu o prometido.

O pressurizador Ecopower 2.0, da fabricante nacional Inject, faz questão de dizer que deixa um veículo até 50% mais econômico e até 15% mais potente.

Como ele faz isso não está muito claro. Seus anúncios explicam apenas que se trata de tubo plástico de 1 mm de diâmetro por onde o combustível passa “de forma pré-pulverizada, permitindo uma queima mais eficiente”. 

Continua após a publicidade

Assim, nada melhor do que testá-lo para descobrir se na prática ele entrega o que promete. 

A primeira dificuldade começa na compra: os preços vão de R$ 125 a R$ 400. Segundo os vendedores do site Mercado Livre, todos têm liberdade para inserir sua marca na embalagem e praticar o valor que quiserem.

A unidade que compramos veio numa embalagem simples de papelão branco, sem logotipos, acompanhada de um adaptador e CD com instruções. Mas foi difícil de instalá-lo: é só soltar a mangueira que se liga à flauta de combustível e encaixar o tubinho entre eles, como se fosse uma extensão.

O primeiro teste seria o do consumo, feito com um Chevrolet Onix 1.4 LTZ 2018 manual abastecido com gasolina – as instruções dizem que o Ecopower funciona com qualquer veículo a combustão.

Continua após a publicidade

Na nossa pista de Limeira (SP), fizemos o teste sem o aparelho: deu 12,9 km/l no ciclo urbano e 18,7 no rodoviário. Instalado o Ecopower, o resultado foi praticamente o mesmo: 12,8 km/l (cidade) e 18,7 km/l (estrada).

O segundo teste foi a medição de potência, feita pelo mecânico Tiago Seddig Jorge, dono da Tecnomec, que tem mais de dez anos de experiência em preparação de motores. Sem o dispositivo, fizemos três passagens em um dinamômetro, com médias de 99,2 cv e 13,5 mkgf.

Uma pausa para a colocação do produto e uma nova medição: 98,7 cv e 13,7 mkgf. “Além de não cumprir com a promessa de ganho, perdeu 0,5% de potência”, lamentou o especialista.

Avaliação – Pressurizador de combustível EcoPower 2.0

Pressurizador de combustível Ecopower 2.0
Reprodução/Internet

Cumpre o que promete?: Não

Continua após a publicidade

Nota: 0,0

Comentário: Apesar de prometer uma economia de até 50% no consumo, o Ecopower 2.0 não conseguiu nem 1%.

Preço médio: R$ 125,00

Compra: mercadolivre.com.br

Publicidade