Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Teste de produto: localizador TrackR Bravo

Um dos maiores hits dos sites de compra e venda, o localizador TrackR Bravo está longe de ser o rastreador GPS prometido pelos anúncios

Por Fernando Garcia 15 fev 2017, 20h19

“Ele substitui um rastreador para carros”, “Localize qualquer coisa em segundos”. Anunciado com essas frases em diversos sites de compra e venda, é quase impossível não querer o TrackR Bravo.

Pouco maior do que uma moeda (tem 31 mm de diâmetro e 3,5 mm de espessura), ele é oferecido como uma maneira compacta e barata para encontrar objetos como chaves, bolsas e até bicicletas ou carros.

Mas basta ler com atenção alguns anúncios que o encanto vai se desfazendo aos poucos. Uns sites o vendem como um rastreador GPS, mas outros dizem que não é. Pesquisando com calma, descobre-se que só funciona num raio de até 30 metros.

Para tirar a dúvida de quem está pensando se o TrackR é mesmo um bom negócio, compramos o aparelhinho no Mercado Livre (por R$ 170) para testá-lo numa situação real.

Antes de ligá-lo, é preciso baixar um aplicativo no seu smartphone. No nosso caso, usamos um Samsung Galaxy J1 6 (sistema Android), mas também é compatível com iPhone.

Pelas instruções (só em inglês), soubemos que ele não rastreia via GPS (na verdade, utiliza um sinal de Bluetooth). O que explica por que ele localiza objetos a, no máximo, 30 metros.

Por isso, desistimos de testá-lo como um rastreador para recuperar um veículo roubado e decidimos procurar algo que você poderia perder num espaço tão pequeno. Assim, prendemos a “moedinha” na chave do carro e pedimos a um voluntário para escondê-la dentro de casa.

Continua após a publicidade

Ativamos o modo Bluetooth do celular e logo o app começou a trabalhar. Funciona como aquela brincadeira de quente ou frio: conforme nos aproximamos do objeto desaparecido, o celular vai indicando na tela e o bip sonoro, ficando mais intenso.

Diferentemente do que diz sua propaganda, de que qualquer coisa pode ser encontrada em segundos, levamos mais de dois minutos até chegarmos à chave. E com um sério limitador: ela não podia estar a mais de 8 metros de distância, caso contrário nenhum sinal era captado.

Como havia a chance de uma parede ou um móvel estar interferindo no sinal do Bluetooth, tentamos de novo, agora num local aberto. Não ajudou muito: o alcance de detecção chegou a no máximo 10 metros – e continuou demorando mais de dois minutos.

Avaliação: TrackR Bravo

TrackR Bravo

Nota: 3

Comentário: O localizador poderia ser mais útil se funcionasse na hora em que fosse ativado e tivesse raio de alcance maior que 10 metros.

Preço: R$ 170

Compra: mercadolivre.com.br

  • Continua após a publicidade
    Publicidade