Clique e assine por apenas 8,90/mês

Quais as vantagens e desvantagens dos motores boxer?

O arranjo de cilindros opostos permite reduzir a altura do motor e as vibrações. Mas há desvantagens

Por Redação - Atualizado em 6 abr 2018, 15h51 - Publicado em 22 set 2016, 20h04

Toyota GT86

Quais as vantagens e desvantagens dos motores boxer com cilindros opostos? – André Lorena, por email.

O motor boxer é aquele que tem cilindros contrapostos. Quando trabalhando paralelamente ao solo, na horizontal, também é chamado de flat.

A grande qualidade desses motores é a possibilidade de reduzir a altura do motor, tornando o centro de gravidade do carro mais baixo, o que melhora a estabilidade. O comprimento no sentido longitudinal também pode ser reduzido em relação a um com cilindros em linha.

Continua após a publicidade

Nos Porsche com motor traseiro, por exemplo, isso ajuda a diminuir a massa que fica atrás do eixo traseiro, evitando um desequilíbrio maior entre o peso da dianteira e o da traseira.

Outra vantagem é que, nessa configuração, o sentido de movimento dos cilindros opostos ajuda a reduzir o índice de vibrações, trazendo, portanto, mais suavidade. O ronco característico pode ser considerado uma vantagem para os puristas.

Apesar disso, hoje apenas Porsche e Subaru (entre as grandes marcas) produzem motores boxer com quatro ou seis cilindros. Isso se deve a alguns fatores. Apesar de menor em altura e comprimento, propulsores com cilindros na horizontal tendem a ser mais largos que os com cilindros em V ou em linha.

Motor boxer da Porsche

Continua após a publicidade

Eles são montados em sentido longitudinal, configuração cada vez menos utilizada na indústria em favor dos transversais, principalmente no caso de automóveis com motor e tração dianteiros, limitando a aplicação dos boxers a quem já tem o expertise e desenvolve seus carros de acordo com as características desse tipo de motor.

 

O fato de os pistões, cilindros e câmaras de combustão trabalharem em posição horizontal faz com que muitos especialistas acreditem que o desgaste nessas peças seja irregular, maior na parte inferior. No geral, porém, um sistema de lubrificação mais eficiente garante a durabilidade desse tipo de motor – basta pensar no histórico de Porsche e Subaru, reconhecidos pela robustez mecânica.

Motores de cilindros opostos também costumam apresentar complexidade maior que os em linha. Como no caso dos cilindros em V, eles precisam de dois cabeçotes e de todas as partes mecânicas associadas a isso. Quando o cofre do motor é pequeno, a dificuldade de manuseio pode ser ainda mais alta.

Publicidade