Clique e assine por apenas 8,90/mês

Correio técnico: como rebocar um carro sem o gancho de suporte frontal?

Ausência de equipamento exige procedimentos específicos para transportar o carro

Por Rodrigo Ribeiro - Atualizado em 10 Maio 2019, 19h57 - Publicado em 25 abr 2019, 07h00
O Onix é um dos carros que não têm gancho de reboque frontal Acervo/Quatro Rodas

Como se transportam carros que não têm gancho frontal de reboque? Miguel Trajano, São Carlos (SP)

Do mesmo jeito que nos outros modelos, apenas colocando o cabo em outro local do veículo. O importante é que o gancho de reboque seja posicionado em um elemento estrutural capaz de aguentar o peso do próprio carro.

No Fiesta, o reboque deve ser feito pelo subchassi Reprodução/Internet

Mas o local onde o cabo deve ser encaixado varia entre os modelos e deve ser consultado no manual do proprietário. Nessa situação, alguns operadores de guincho costumam colocar o cabo na bandeja inferior da suspensão.

Longa Duração: Jeep Compass
No Compass também não há suportes para reboque em qualquer versão que não seja a Trailhawk Christian Castanho/Quatro Rodas

Como essas peças não foram feitas para esse esforço, elas podem se deformar ou até quebrar com a força do gancho.

Continua após a publicidade

Improviso oficial

A ausência do gancho frontal exigiu a colocação de uma fita para reboque no HB20 Motorsport Christian Castanho/Quatro Rodas

Essa limitação se torna um problema crítico em modelos de competição. Nos carros de corrida é obrigatória a presença de ganchos de reboque frontal e traseiro, para facilitar a remoção do veículo após um acidente.

Nos veículos em que o projeto original não prevê isso, a solução é colocar um gancho ou fita fixada em um ponto de apoio no monobloco. Esse é o caso do HB20 Motorsport, testado com exclusividade por QUATRO RODAS.

Tem outras dúvidas? Envie sua pergunta para correiotecnico@abril.com.br!

Publicidade