Autodefesa: freios do VW Up! trepidam e demandam troca prematura

Donos do subcompacto reclamam de vibrações e da necessidade constante de trocar os discos, que às vezes duram só até os 5.000 km

VW CrossUp! São comuns casos de4 discos do Up! que empenaram duas ou três vezes seguidas

São comuns casos de4 discos do Up! que empenaram duas ou três vezes seguidas (Marco de Bari/Quatro Rodas)

Todo motorista sabe que os freios são um componente que se desgasta com o uso e, portanto, é normal que a quilometragem de troca varie em função das condições de uso.

Mas quando é preciso substituir os discos após 5.000 km, sabe-se que há algo muito estranho aí.

Foi o que percebeu o paulista Douglas Dusse, dono de um VW Up! TSI 2016.

“Os freios começaram a trepidar logo após a compra. Aproveitei a revisão dos 5.000 km para relatar o problema e a autorizada recomendou trocar os discos. Depois de outros 5.000 km, as vibrações voltaram.”

Relatos como o de Douglas têm surgido em fóruns e grupos de WhatsApp com donos do hatch. Engenheiro de São Bernardo do Campo (SP), Rafael Ferreira diz que os discos do seu Up! TSI 2017 empenaram pela primeira vez aos 6.000 km.

“Depois, eu troquei os discos por mais três vezes, incluindo pastilhas, mas nunca resolveu. Após vários problemas com a concessionária, que alegava ser característica do projeto, decidi vender o carro”, relembra Rafael.

Por causa da falta de solução nas autorizadas, muitos buscam oficinas especializadas em freios, como fez Matheus Tuna Guedes, do Rio de Janeiro (RJ).

“Os discos sempre empenavam. Então, decidi levar a um mecânico de São Paulo. Logo que relatei o problema, ele substituiu os discos e fez um ajuste nas lonas, utilizadas nos freios traseiros, e no cabo do freio de mão, que estava desregulado. Nunca mais a trepidação voltou”, afirma o dono de um Up! Speed 2017.

Diego Peixoto, dono da loja Peixoto Freios, de São Bernardo, já atendeu a mais de dez casos e explica que a falha ocorre principalmente porque as concessionárias apenas trocam os discos, o que resolve por alguns quilômetros.

“Além disso, eles estrangulam o cabo do freio de estacionamento. É preciso ser criterioso ao fazer um ajuste fino na regulagem desses freios.”

Consultada, a Volkswagen do Brasil diz que recebeu reclamações em algumas unidades do Up! envolvendo ruído ou vibração no freio, mas que as ocorrências não representam riscos no uso do veículo e que todos os proprietários que procuraram a rede autorizada foram atendidos.

O povo reclama

“Mesmo com tantos problemas, a concessionária sempre justificou a trepidação como sendo característica de projeto do carro. Para empenar os discos novamente, bastava passar em uma poça de água logo após trocar as peças.” Rafael Ferreira Soares, São Paulo (SP), dono de um Up! TSI 2016

“Para não conceder a garantia, sempre alegaram se tratar de uma peça de desgaste natural.” Rogério Lemos Martes, São Paulo (SP), dono de um Up! TSI 2015

“O problema ocorre porque as concessionárias apenas trocam os discos e não ajustam o freio de forma correta.” Diego Peixoto, proprietário da Peixoto Freios, São Bernardo do Campo (SP)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Juliano Santos

    Tive este problema com meu UP TSI 17/18. Trocaram os discos e pastilhas na garantia aos 10mil km, e novamente aos 20 mil km. Vendi ele com 26 mil km. Até os 10 mil km o apito agudo ao frear era insuportável, após isso ficou bom. Mas a trepidação sempre estava lá.