Dez interiores de carro bastante modulares

Quando os engenheiros quebram a cabeça para melhorar o conforto ou levar mais gente dentro do carro

Fiat Dobló

Fiat Dobló

Presente também na Toyota Hilux SW4, o arranjo traz dois banquinhos extras instalados nas laterais no porta-malas, aumentando para sete o número de ocupantes. Para usá-los, basta soltar a trava, puxá-los para baixo e desdobrar o encosto.

Honda HR-V

Honda HR-V ULT seats

Inaugurado no Fit, o sistema ULT (Utility Long Tall) permite configurar os bancos em mais de dez posições. Assim, o volume de bagagem sobe de 437 para até 1.100 litros e ainda dá para levar cargas altas no interior.

 

Renault Twingo

Renault Twingo

O francês já era inovador lá em 1993. O banco traseiro corria sobre trilhos para aumentar o porta-malas, como o VW Fox hoje. Bateu um soninho? Dava para rebater os encostos e transformar tudo em cama.

 

Chevrolet Spin

Chevrolet Spin

Presente na LTZ, o banco extra é inteiriço.Pior: quando o ocupante da terceira fila quer sair, é preciso rebater a segunda fileira e saltar por cima. E fora de uso, ainda rouba um belo espaço do porta-malas.

 

Maybach, Rolls-Royce e BMW série 7

Rolls Royce Phantom

As três limusines de luxo contam com poltronas traseiras individuais que são cheias de mimo: reclinam eletronicamente, trazem ajuste do apoio para pés e pernas e, de quebra, fazem até massagem.

 

Chevrolet Zafira

Chevrolet Zafira

O sistema Flex7 da finada Zafira trazia dois bancos escondidos no piso e, assim, não reduziam o tamanho do porta-malas. Sem eles, a segunda fileira podia ser recuada para melhorar o espaço para as pernas.

 

Mercedes-Benz Classe E

Mercedes-Benz Classe E

Na versão da perua alemã, um banco fica embutido no assoalho do porta-malas. Para usá-lo, puxam-se duas alças (encosto e assento) e surge um lugar para duas crianças, que viajam viradas para trás.

 

Land Rover Defender 110

Land Rover Defender 110

Bancos extras no porta-malas do jipão inglês permitem que ele leve nove pessoas, com dois de frente para os outros dois. Quer espaço para bagagem? É só erguer os assentos e prendê-los ao encosto.

 

Renault Espace

Renault Espace

A minivan oferecia, em 1984, os bancos frontais que giravam 180°, permitindo que ficassem de cara para os passageiros traseiros. Ideal para um bate-papo, com o conforto de uma poltrona de escritório.

 

Porsche 911

Porsche 911 Turbo

Porta-malas nunca foi o forte de esportivos, mas o 911 bem que tentou. Sem os passageiros, os dois lugares extras podem ser utilizados para levar carga. É só rebater o encosto e jogar a bagagem por cima.

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. A Spin é um assassinato a boa ergonomia, ainda mais por ter ser uma derivação da zafira que era o inverso.

  2. ABSURDO A GRAND LIVINA NAO ESTAR NA LISTA, NA MORAL ELA REBATE O BANCO ADICIONAL, REBATE ENCOSTO E ASSENTO DOS BANCOS TRASEIROS, QUE ALEM DISSO SÃO BI PARTIDOS, SACANAGEM.

  3. Marcos Diniz

    Faltou a Grand Livina. O melhor carro que eu já tive.