Assine QUATRO RODAS por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Novo Renault Kardian é melhor que Fiat Pulse e VW Nivus? Comparamos!

Nivus, Kardian e Pulse ostentam porte compacto, eficientes motores 1.0 turbo e querem provar que vão além dos hatches aventureiros. Veja qual é o melhor

Por Henrique Rodriguez Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
3 Maio 2024, 17h00

Não surpreende a Renault ter colocado o Stepway de lado (segue em produção apenas com motor 1.0, por R$ 84.470) e apostado em algo mais próximo dos SUVs, pois quem fez isso se deu bem.

O Fiat Pulse teve 45.812 unidades emplacadas em 2023 e o Volkswagen Nivus, 52.106 unidades. Para ter ideia de como isso é representativo, se descontarmos o Kwid e suas 63.321 unidades, todos os outros seis carros de passeio da Renault somaram 52.206 emplacamentos em 2023. Se tudo correr como o previsto, o Kardian será o segundo Renault mais vendido do Brasil até o fim de 2024.

Ainda que sejam baseados nos hatches Fiat Argo e VW Polo, Pulse e Nivus conseguiram ir além da velha proposta de hatch aventureiro com suspensão mais alta e molduras nas caixas de roda. Têm mais conteúdo, como quadros de instrumentos digitais, faróis e lanternas de led, grandes centrais multimídia e até ares-condicionados automáticos. Além do mais, são projetos modernos e têm preços na faixa dos SUVs compactos com mais tempo de mercado, como o Citroën C4 Cactus, Nissan Kicks e Caoa Chery Tiggo 5X.

Renault Kardian
Renault Kardian (Fernando Pires/Quatro Rodas)

É por isso que a estratégia de novos produtos da Renault começou pelo menor deles. O Renault Kardian foi criado a partir da costela, ou melhor, do chassi da nova geração do Dacia Stepway. Isso, por si só, representa uma nova plataforma para o Brasil, mas com diferenças técnicas significativas.

A principal delas está na suspensão dianteira: seu subchassi tem amarração também pela frente e é fixado em longarinas mais robustas, o que dá mais rigidez, e a suspensão ainda usa buchas verticais. São estratégias de SUVs maiores que favorecem a absorção de vibrações. Vai além da suspensão mais alta, com molas, amortecedores e barra estabilizadora diferentes.

Ainda entra na conta o motor 1.0 turbo e o câmbio de dupla embreagem, também inéditos no Brasil. O Renault Kardian, de fato, chegou preparado para este embate. Os bem-sucedidos rivais darão conta?

Continua após a publicidade

– Fiat Pulse impetus • R$ 132.990

Pulse
Pulse Impetus vem com rodas aro 17 diamantadas (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O Fiat Pulse é outro que defende extensas mudanças técnicas na comparação com o hatch Argo. Mas algumas comprometem a experiência, como o capô elevado, típico de SUVs. Foi feito de uma forma que o limpador e a calha onde estão os esguichos de água ocupam a visão do motorista. Também é notável como a posição de dirigir é forçadamente alta, para se distanciar do Argo. É difícil encontrar a posição de dirigir, mesmo com o ajuste telescópico da direção.

Pulse
Impetus traz quadro de instrumentos digital (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O espaço para as pernas no banco de trás não é tão ruim, mas os assentos são curtos e desconfortáveis, e quem tem mais de 1,80 m estranha o pouco espaço para a cabeça. Quanto ao porta-malas, são 370 litros contra 410 l no Kardian em uma medição de capacidade absoluta que a VW não informa.

Por outro lado, esse Fiat não faz feio na dinâmica. Sua suspensão é a mais macia entre os três, mas tem estabilidade em curvas e a direção pesadinha passa controle e a sensação de que seus pneus são mais largos. Mesmo assim, têm batidas secas.

Pulse
É mais difícil encontrar a posição ideal de dirigir no Pulse (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Dos três, só o Fiat Pulse tem câmbio CVT. É mais ruidoso e não inspira muita esportividade, mas não chega a comprometer o desempenho do motor 1.0 turbo, que gera até 130 cv e 20,4 kgfm com etanol.

 

Muito pelo contrário: o Fiat tem o mérito de ser o mais rápido dos três no 0 a 100 km/h, com 9,9 segundos, mas tem a pior retomada de 80 a 120 km/h (8 s), quando Nivus e Kardian empatam nos 7,5 s. Os números de consumo com gasolina (10,4 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada) são os piores entre os três.

Continua após a publicidade
Pulse
Assento traseiro é curto e tem o menor porta-malas entre os três (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O Pulse Impetus custa R$ 132.990, R$ 200 mais caro que o Kardian. Também tem quadro de instrumentos digital de 7 polegadas, ar-condicionado automático e ganhou uma faixa macia no painel na linha 2024.

Pulse
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

É o único dos três com assistente de saída de faixa (bastante inconveniente, por sinal), mas só tem frenagem de emergência e quatro airbags, enquanto os outros têm piloto automático adaptativo e seis airbags. Com isso, deixou a disputa mais acirrada entre Nivus e Kardian.

Vale esclarecer que o carro das fotos é um Pulse Audace cedido gentilmente pela locadora Movida. Solicitamos um Pulse Impetus à Fiat, que disse não ter o carro por estar trocando sua frota. Mas os números de desempenho são do Pulse Impetus. 

Pulse
1.0 turbo e CVT fazem o Pulse ser o mais rápido dos três (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Ficha técnica – Fiat Pulse Impetus

Motor: flex., diant., transv., 3 cil., 12V, 999 cm³, 130/125 cv a 5.750 rpm, 20,4 kgfm entre 1.750 e 3.500 rpm
Câmbio: CVT, 7 m. simuladas, tração dianteira
Direção: elétrica, 10,5 m (diâmetro de giro)
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/50 R17
Dimensões: compr., 410 cm; larg., 178 cm; alt., 158 cm; entre-eixos, 253 cm; peso, 1.237 kg; porta-malas, 370 litros (absoluto); tanque, 47 litros

2º – Volkswagen Nivus Comfortline • R$ 134.390

Nivus
Carroceria com perfil de cupê é exclusividade frente aos rivais (Fernando Pires/Quatro Rodas)

No caso do Volkswagen Nivus, a única versão disponível era a Highline, topo de linha e que custa R$ 151.590. Consideramos o Nivus Comfortline, que custa R$ 134.390 e traz rodas aro 16 prateadas, não tem chave presencial, faróis de neblina, ar-condicionado automático, vinil nos bancos ou faixa de vinil no painel ou detector de fadiga.

Continua após a publicidade

Já começa devendo aos rivais, mesmo com a troca do quadro de instrumentos digital de 10 polegadas por um de 8” – tela maior que a usada nos rivais.

Nivus
Na versão Comfortline, o quadro de instrumentos é menor (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Posto isso, o Nivus Comfortline é ainda mais parecido com o Polo. Sua cabine seria praticamente idêntica não fosse pelos bancos dianteiros, que também obrigam a viver nas alturas para que os ocupantes não se sintam em um Polo. Pelo menos é possível encontrar a posição de dirigir. Os pneus aro 16 têm perfil mais alto e ajudam a lidar com a suspensão tão firme do Nivus.

É uma característica que deixa o Nivus muito bom de curva, porém mais suscetível à buraqueira do que um Polo e compromete o conforto. Aqui, sim, a suspensão é elevada em 1 cm, a barra estabilizadora dianteira é mais grossa e usam um eixo traseiro mais rígido que o do hatch.

NIvus
Banco do Nivus é tão alto que estrutura fica exposta pela lateral (Fernando Pires/Quatro Rodas)

No banco de trás, o espaço é praticamente idêntico ao do Kardian, que levaria vantagem pelo entre-eixos 4 cm maior (são 2,60 m contra 2,56 m), mas o vão para a cabeça é discretamente menor. A saída de ar-condicionado traseira é um destaque do VW, assim como a capacidade do porta-malas: são 415 litros na medição VDA, contra 358 litros no Kardian. O Nivus é quase um sedã disfarçado de SUV cupê.

Nivus
Banco traseiro tem o melhor assento e porta-malas é o maior de todos (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O motor é que desaponta um pouco. O três-cilindros 1.0 turbo gera até 128 cv e 20,4 kgfm, e está combinado a um câmbio automático de seis marchas. Com o 0 a 100 km/h em 11,1 s, é o mais lento dos três.

Continua após a publicidade

Nivus

No consumo, os 12 km/l urbanos só não superam os números do Kardian, mas tem a melhor média rodoviária, de longe: 15,8 km/l. Seu grande pecado, porém, é a enorme demora nas respostas do acelerador. Faz pensar que o carro está em pane, dá aflição ao motorista.

O Nivus Comfortline tem piloto automático adaptativo, frenagem de emergência, seis airbags e carregador por indução. Só não é vistoso e deve alguns itens de conveniência que os rivais entregam custando menos.

Nivus
Nivus sofre mesmo é com a resposta muito lenta ao acelerador (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Ficha técnica – Volkswagen Nivus Comfortline

Motor: flex., diant., transv., 3 cil., 12V, 999 cm³, 128/116 cv a 5.500 rpm, 20,4 kgfm entre 2.000 e 3.500 rpm
Câmbio: automático, 6 m., tração dianteira
Direção: elétrica progressiva, 10,2 m (diâmetro de giro)
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Pneus: 205/60 R16
Dimensões: compr., 426,6 cm; larg., 175,7 cm; alt., 149,3 cm; entre-eixos, 256,5 cm; peso, 1.199 kg; porta-malas, 415 litros (VDA); tanque, 52 litros

– Renault Kardian Premiere • R$ 132.790

Kardian
Lanternas traseiras têm led apenas para a luz de posição (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Os novatos costumam fazer a lição de casa para chegar às lojas preparados para enfrentar os rivais. Isso fica evidente no Renault Kardian Premiere Edition. É a versão topo de linha e custa R$ 132.790 (é o mais barato dos três) e oferece itens que os rivais não têm, como freio de estacionamento eletrônico, monitor de pontos cegos, câmeras de visão 360° e sensores de estacionamento frontais.

Continua após a publicidade
Kardian
A central do Kardian é menor e tem a pior resolução (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Por outro lado, traz a pior central multimídia: é menor, com tela de 8 polegadas contra as de 10”, e tem a pior resolução. A câmera de ré é exibida em um quadrado na tela. E fica devendo saída de ar-condicionado para o banco de trás, pois o console parece ter sido feito para isso. Ali, o espaço para as pernas é equivalente ao dos rivais, mas sobra espaço para a cabeça.

Mesmo assim a cabine passa uma boa impressão, com aspecto mais atraente que o do Nivus e montagem melhor que a do Pulse, além de apliques de vinil no painel e nas portas, praticamente nos apoios de braços inteiros.

Kardian
Banco do motorista oferece melhor apoio e variação de ajuste maior (Fernando Pires/Quatro Rodas)

O apoio central, inclusive, corre para a frente como no Volkswagen. Outra questão é que os bancos dianteiros têm apoios laterais maiores e o do motorista pode ser regulado para uma posição baixa.

Na dinâmica, o melhor dos mundos: o Kardian absorve muito bem relevos e buracos. É confortável, mas ainda firme o suficiente para ter boa estabilidade em trechos sinuosos. Não há batidas secas, nem sacolejos em excesso. É o comportamento que se vê em SUVs compactos mais caros.

Kardian
Espaço para a cabeça é destaque. No porta-malas cabem 358/410 litros (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Esta também é a estreia do três-cilindros 1.0 turbo da Renault em nossos testes. Gera até 125 cv e 22,4 kgfm com álcool, mas são 120 cv e 20,4 kgfm com gasolina, empatando com os rivais.

Com o câmbio EDC, um automatizado de dupla embreagem com seis marchas, levou o Kardian aos 100 km/h em 10,9 segundos. Mas a estratégia de antecipar as trocas e o próprio modo Eco (que os rivais não têm) proporcionaram o melhor consumo urbano: 13,2 km/l. Na estrada, fez 14,9 km/l. De novo, um meio-termo.

Kardian
(Fernando Pires/Quatro Rodas)

Neste caso, o meio-termo entre as características do Fiat Pulse e do Volkswagen Nivus é favorável ao Renault Kardian. Este tem o melhor preço, bons equipamentos extras e não abre mão de adereços visuais. Tem a presença que uma versão de topo de linha precisa.

Kardian
Novo 1.0 da Renault rende bem e câmbio tem trocas suaves (Fernando Pires/Quatro Rodas)

Ficha técnica – Renault Kardian Première Edition

Motor: flex., diant., transv., 3 cil., 12V, 999 cm³, 120/125 cv a 5.750 rpm, 20,4/22,4 kgfm entre 2.000 e 4.000 rpm
Câmbio: dupla embreagem, 6 m., tração dianteira
Direção: elétrica progressiva, 10,5 m (diâmetro de giro)
Suspensão: McPherson (diant.), eixo de torção (tras.)
Freios: disco ventilado (diant.), tambor (tras.)
Pneus: 205/55 R17
Dimensões: compr., 411,9 cm; larg., 177,3 cm; alt., 159,5 cm; entre-eixos, 260,4 cm; peso, 1.166 kg; porta-malas, 358/410 litros; tanque, 50 l

Veredicto Quatro Rodas: Renault Kardian vence o comparativo

Selo KARDIAN
(Quatro Rodas/Quatro Rodas)

O Nivus tem o maior porta-malas e mais conforto no banco de trás, e o Pulse é o mais rápido dos três, mas o Renault Kardian vence pelo espaço, bom desempenho, boas médias de consumo, ser mais equipado e o mais barato dos três. Também pesa o fato de não forçar as sensações de um SUV – faz isso naturalmente.

Testes de consumo e desempenho de Kadian, Nivus e Pulse

Aceleração Kardian Nivus Pulse
0 a 100 km/h 10,9 s 11,1 s 9,9 s
0 a 1.000 m 32,6 s – 160 km/h 32,5 s – 161,7 km/h 31,7 s – 162,1 km/h
Velocidade máxima* 174 km/h 189 km/h 189 km/h
Retomadas
D 40 a 80 km/h em 4,5 s 4,7 s 4,3 s
D 60 a 100 km/h em 6 s 6,2 s 5,5 s
D 80 a 120 km/h em 7,5 s 7,5 s 8 s
Frenagens
60/80/120 km/h a 0 14/24,9/56,3 m 13,7/24,4/55,6 m 13,5/24,2/53,6 m
Consumo
Urbano 13,2 km/l 12 km/l 10,4 km/l
Rodoviário 14,9 km/l 15,8 km/l 14,2 km/l
Ruído interno
Neutro/RPM máx. 43,5/71,7 dBA 37,7/61,9 dBA 48,4/65,2 dBA
80/120 km/h 72,4/75 dBA 59,9/72,1 dBA 67/71,4 dBA
Aferição
Velocidade real a 100 km/h 97 km/h 98 km/h 98 km/h
Rotação do motor a 100 km/h 2.100 rpm 1.900 rpm 2.000 rpm
Volante 2,7 voltas 3 voltas 2,5 voltas
Seu Bolso
Preço R$ 132.790 R$ 134.390 R$ 132.990
Garantia 3 anos 3 anos 3 anos
Concessionárias 295 500 520
Revisões até 50.000 km R$ 5.639 R$ 3.177 R$ 4.720

Condições de teste (Kardian, Nivus, Pulse): alt. 660 m; temp., 27/26,5/26°C; umid. relat., 65/77/66%; press.,762/758/1.012 mmHg

Agradecimentos ao Reserva Parque Villa-Lobos

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Quatro Rodas impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.