Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Na pista para negócio

Por Redação 24 set 2013, 13h30

Por Péricles Malheiros

1 280 km

É praxe no Longa Duração: rodados os primeiros 1 000 km, cada novo carro da frota é despachado para a pista de testes, em Limeira (SP). Por se tratar da mesma bateria de provas a que são submetidos os lançamentos da indústria, a primeira possibilidade aberta é uma comparação direta de resultados entre o carro de Longa e seu gêmeo cedido pela fábrica para o teste de lançamento. No caso do 208, o nosso ficou devendo.

Na prova de aceleração de 0 a 100 km/h, por exemplo, o carro do Longa precisou de exato 1 segundo a mais que o de fábrica: 13,4 ante 12,4 segundos. Nas provas de retomada de velocidade (40 a 80, 60 a 100 e 80 a 120 km/h), a desvantagem se repetiu: respectivamente, 8,2/11,4/19,2 segundos do 208 de Longa, ante 7,6/10,1/16,6 segundos do 208 oficial. Na frieza dos números absolutos, pode até parecer que as diferenças são pequenas, mas o fato é que o caro de Longa mostrou um tempo 8,1% mais alto nas acelerações e até 15,7% superior na retomada de velocidade.

As medições de consumo (urbano e rodoviário) evidenciaram uma leve desvantagem do nosso 208 de Longa, que obteve 7,6 km/l no ciclo urbano e 11 km/l no rodoviário – ante 7,8 e 11,2 km/l do modelo cedido pela Peugeot e avaliado num comparativo contra Citroën C3 e Ford Fiesta, na edição de julho. No fim das contas, o caçula da frota de Longa Duração mostrou que anda bem menos e bebe um pouco mais que o modelo oficial de fábrica.

No mês, o 208 também passou por outro ritual do Longa Duração: a marcação das peças. “Sinalizo as principais partes e peças a quente, com uma tinta especial ou ainda um carimbo metálico. Dessa maneira, podemos fiscalizar a qualidade dos serviços prestados pelas concessionárias”, afirma Fabio Fukuda, nosso consultor técnico, da oficina paulistana Fukuda Motorcenter. Lá é feito o acompanhamento de toda a frota, da chegada ao desmonte total, para verificação das peças, aos 60 000 km.

Consumo

No mês (68,7% na cidade) – Etanol 7,1 km/l
Desde ago/13 (68,7% na cidade) – Etanol 7,1 km/l

Continua após a publicidade

647_longa208_03

 

Diário

647_longa208_02

 

O consultor técnico Fabio Fukuda verifica as partes inferiores a serem marcadas | Compramos tapetes da linha de acessórios, com ilhoses de segurança, por 88 reais

Continua após a publicidade

Publicidade